Game designer é sentenciado à morte no Irã

  Leandro de Barros  |    terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Amir Mirzaei Hekmati foi sentenciado à morte sob a acusação de trabalhar com a CIA para manipular o povo do Oriente Médio à favor dos EUA

Amir Mirzaei Hekmati,Amir Mirzaei Hekmati, desenvolvedor de jogos da Kuma Reality Games, foi sentenciado à morte pelo governo do Irã sob acusação de espionagem e de trabalhar com a CIA para manipular a opinião pública à favor das operações militares dos EUA no Oriente Médio.

Hekmati, que é nascido nos EUA de família iraniana e já foi um fuzileiro americano, foi detido pelo governo iraniano em agosto do ano passado, enquanto visitava seus avós no país, devido ao trabalho que ele fez para a Kuma em 2009. O projeto foi criado com uma doação de $95 mil dólares do Departamento de Defesa Americano.

O desenvolvedor trabalhava em vários projetos dentro da Kuma Reality Games, porém de acordo com o Tehran Times, Hekmati confessou nesse vídeo que “[a Kuma] recebeu dinheiro da CIA para produzir, desenvolver e distribuir de graça, filmes especiais e jogos com o objetivo de manipular a opinião público no Oriente Médio. O objetivo da companhia em questão era convencer o povo do Irã e do mundo inteiro que qualquer coisa que o EUA venha a fazer em outro país é uma boa coisa“.

O CEO da Kuma, Keith Halper, admitiu em 2006 que a empresa trabalhou em um software de treinamento para o Exército Americano. Além disso, um dos episódios de Kuma\War, um game da empresa que recria diversos conflitos reais e recebe novos episódios esporadicamente, é chamado de “Assault on Iran” e o objetivo da missão é se infiltrar em uma instalação nuclear iraniana para obter evidência de enriquecimento ilegal de urânio no país. Essa não é a única missão do game a envolver o Irã, embora seja uma das mais populares e uma das razões da “encrenca” do Irã com a Kuma.

A Casa Branca nega que Hekmati tenha trabalhado com a CIA ou tenha sido mandado ao Irã pela agência. Tommy Vietor, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca disse que “as alegações de que o Sr. Hekmati trabalhava para a CIA ou foi mandado ao Irã pela CIA, são falsas. O regime iraniano tem um histórico de acusar falsamente pessoas de serem espiões, de extrair confissões forçadas e de manter inocentes americanos presos por motivos políticos“. A Casa Branca também tem pedido pela liberação do game designer desde que ele foi preso.

via The Escapist


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários