Em 24 horas Call of Duty: Modern Warfare 3 vende mais de 6,5 milhões de cópias

É isso, amigos. Tirem as crianças da sala, guardem os cachorros e chamem de volta a cavalaria.

Call of Duty: Modern Warfare 3 chutou as bundas morinbundas dos seus adversários, doutrinou o papai, o titio e o vovô. Eu já estou ficando sem expressões sem-graças para divulgar que a Activision anunciou que MW3 vendeu a bagatela de 6,5 milhões de cópias nas suas primeiras 24 horas à venda.

Para efeitos comparativos, FIFA 12 precisou de uma semana pra vender 3,2 milhões de cópias. Batman: Arkham City vendeu 4, 6 milhões de cópias no mesmo período de tempo e Battlefield 3 vendeu 5 milhões de cópias nos primeiros 5 dias. Uncharted 3vendeu 1 milhão de cópias (mas é um console só, né?).

Modern Warfare 3 vendeu mais que todos eles no primeiro dia.

Tem mais algum super-lançamento pra bater esses números? Zelda? Skyrim? Acho difícil. Um FPS vai ser o mais vendido novamente e vai ser o FPS da Activision.

Não é a toa que ano que vem já vai ter um novo Call of Duty, né? Vende mais que água no deserto.

Clique aqui para ver um trailer live-action do jogo, com a participação de Sam Worthington e Jonah Hill.

Na trama, os Estados Unidos são surpreendidos com um ataque surpresa da Rússia. A campanha solo vai levar o jogador a diversas partes do globo em 15 diferentes fases, sendo que o ponto inicial é uma invasão massiva à metrópole de Manhattan.

Call of Duty: Modern Warfare 3 estréia em 8 de novembro desse ano para Xbox 360, Nintendo Wii, PS3 PC.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...