EITA: Microsoft pode ter pago à Youtubers do Machinima para falar bem do Xbox One

Leandro de Barros

  terça-feira, 21 de janeiro de 2014

EITA: Microsoft pode ter pago à Youtubers do Machinima para falar bem do Xbox One

Suposto contrato de campanha de publicidade da Microsoft e do Machinima pede que Youtubers evitem falar mal do Xbox One

Xbox One Machinima

Segundo uma matéria do Ars Technica, a Microsoft pode ter borrado um pouco a linha entre a parte editorial e financeira de alguns canais no Youtube voltados ao público gamer.

De acordo com o site, que teve acesso à um suposto contrato de publicidade entre a network Machinima e a Microsoft, as partes negociaram uma campanha de publicidade onde os canais da network iriam promover o Xbox One com um pagamento de $3 dólares a cada mil visualizações.

O suposto contrato da campanha possui algumas cláusulas relativamente normais em relação à esse tipo de campanha (deviam incluir 30 segundos de conteúdo referente ao Xbox One e seus jogos, citar a marca Xbox One no vídeo e incluir a tag XB1M13), mas uma delas, porém, causa alguma polêmica: os Youtubers não poderiam dizer nada negativo ou depreciativo sobre o Machinima, o Xbox One ou qualquer dos seus jogos no vídeo da campanha. Além disso, os Youtubers não poderiam citar o contrato ou seus detalhes publicamente, mantendo o acordo em segredo – em outras palavras, a Microsoft estava pagando para Youtubers da rede Machinima para que eles elogiassem o Xbox One publicamente (ou, pelo menos, agissem de forma neutra em relação ao console), sem poder dizer que estavam sendo pagos para tal.

Além do suposto contrato divulgado pelo Ars Technica e de uma imagem de um suposto email enviado pela network para os seus membros, a terceira evidência desse caso seria um tweet (já apagado) do gerente de comunidade do Machinima no Reino Unido, onde o funcionário da empresa reforça a existência da campanha e convida os membros da network à participar da iniciativa.

Até o momento, nem a Microsoft e nem o Machinima se pronunciaram sobre o caso.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários