E3 2011 – Resumo da apresentação da Nintendo

Microsoft, EA, Ubisoft, Sony. Todas as quatro fizeram suas apresentações ontem. Deixaram a Nintendo pra hoje. Nintendo, que teria todos os olhos em cima afinal, era a mais esperada. Todo mundo queria saber do Project Café e, infelizmente, MUITA gente saiu meio desapontado por causa da confusão que a Nintendo. Eu inclusive. Vamos explicar ponto-a-ponto:

  • Project Café (Wii U)

Não, o Project Café não foi apresentado. Ao menos, não diretamente. O que a Nintendo apresentou foi um controle. Aí que vem a grande sacada: eles apresentaram o que é NOVO, o que é INOVAÇÃO. E o controle é uma puta inovação. Ele é um controle, com integração ao Wii e, provavelmente, ao Café. Mas além disso, ele é uma plataforma própria. Parece estranho dizer, mas o controle também é jogável. Ele tem 6,2 polegadas, touch screen, quatro gatilhos, microfone, giroscópio, câmera, um botão Home, e um acelerômetro. Como faltou um hardware físico pra galera ver, e a Nintendo chamava o Wii U de “console” o tempo todo, ficou essa impressão. Aqui tem uma foto do “verdadeiro” Café e aqui uma dele na apresentação.

Ou seja, a Nintendo criou um conceito muito bom, que coloca o PS Vita no bolso FÁCIL, mas a sua apresentação foi falha e todo mundo sentiu o cheiro de FAIL. Mas não é coisa pra empresa nipônica se preocupar por enquanto. Eles mesmo disseram que o Wii U é pro futuro, pro Natal do ano que vem pelo menos. O foco desse ano era o 3DS.

Ou seja, vamos cravar aqui: o que foi apresentado foi o CONTROLE, compatível com Wii e com o futuro Café. O hardware não foi apresentado. Infelizmente. Ficou pro ano que vem. O novo console deve se chamar Wii U, ou não. Essa parte que confundiu. Wii U é o  novo console, que não apareceu, só apareceu o CONTROLE.

Minha impressão inicial foi a correta: era só um controle. Depois, com a ausência do console em si e da Nintendo falando “console” o tempo todo, achei que fosse um console, mas não. É um controle. :)

Pra terminar, a lista de games anunciados:

  • LEGO City Stories,
  • Darksiders II,
  • Novo Tekken
  • Batman: Arkham City
  • Assassin’s Creed
  • Ghost Recon: Online
  • Ninja Gaiden 3
  • Metro: Last Night
  • Madden e outro títulos da EA
  • Aliens: Colonial Marines
  • Battlefield 3
  • Smash Bros (pro WiiU e pro 3DS)

  • 3DS

– Super Mario 3DS: Lindão. Caramba, muito lindão mesmo. Eu falei no twitter que só ele já batia o PS Vita e é verdade. A jogabilidade pareceu ótima, plataforma com profundidade, transformações, enfim. It’s me, Mário!;

– Mario Kart: Outro do Mario. Também pareceu bonito, com inovações na jogabilidade: agora dá pra alterar o carro, customizando-o. Diversas mudanças, desde modelo, tamanho, rodas, enfim. Também tem uma asa-delta pra planar em alguns momentos e hélices pra andar na água;

– Starfox: Mais uma franquia da Nintendo pro 3DS. Starfox mostrou que o próprio portátil pode ser o controlador da nave de combate. Multiplayer é o foco. Lançamento em Setembro. Aah, ele também grava sua reação quando você ganha de um amigo;

– Kid Icarus Uprising: um dos meus favoritos na apresentação. Visual muito bonito. Um pouco cartunesco, mas é a marca da Nintendo. A jogabilidade pareceu deveras interessante, faz uso de realidade aumentada e deu vontade de jogar. Muita.

– Luigi’s Mansion: “If there’s something strange / in your neighborhood / Who you gonna call? / Ghostbusters!” caramba, foi a primeira coisa que veio na minha cabeça vendo o vídeo de Luigi’s Mansion;

Outros games anunciados:

  • Resident Evil The Mercenaries 3D;
  • Mario & Sonic;
  • Ace Combat 3D;
  • Tetris;
  • Cave Story 3D;
  • Resident Evil Revelations;:
  • Driver Renegade;
  • Pac Man & Galaga;
  • Tekken 3D;
  • MGS 3 Snake Eater

Por fim, foi citado a Pokedex 3D, mas não entendi direito como funciona. Faz uso da realidade aumentada para colocar os Pokémons no mundo de alguma forma.

Não sei se algum de vocês percebeu minhas reclamações com o 3D. Eu falei que o 3D não era TÃO interessante assim e que as baixas vendas do 3DS comprovavam. Ainda continuo com minha opinião mas, se pudesse, comprava agora um 3DS. Não pelo 3D, mas por esses games.

E foi isso. Melhor apresentação até agora. Foi divertida, com grandes jogos e anúncios, mas foi também um pouco confusa com o Wii U. Se fossem mais claros, teriam acabado com Sony e Microsoft. Foram melhores de qualquer jeito, mas né. Nintendo levou essa E3 pra casa.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...