Destiny será exclusivo PlayStation no Japão

A Bungie, desenvolvedora da franquia Halo, vai publicar em setembro seu novo game chamado Destiny. Dessa vez o jogo será lançado para as plataformas mais convencionais: PS3, PS4, Xbox 360 e Xbox One, além de considerar o lançamento para PC como uma hipótese.

Porém, hoje a empresa anunciou que no Japão o game será exclusivo para PlayStation (3 e 4) e será lançado apenas no dia 18 de setembro, uma semana depois do resto do mundo.

Destiny será um grande MMO que se passa 700 anos no futuro depois da Era de Ouro, período em que os humanos dominaram o Sistema Solar. O domínio não durou muito tempo e quando uma força derruba a humanidade, os sobreviventes criam uma cidade subterrânea, o último ponto seguro na Terra e a superfície fica repleta de inimigos. Os jogadores viverão um guardião da cidade que possui um imenso poder.

[vejamais]

Saiba mais:

[/vejamais]

O game tem lançamento mundial no dia 9 de setembro para PS3, PS4, Xbox 360 e Xbox One.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...