Confira todo o gameplay da mais recente demo de DmC: Devil May Cry

Tem meia hora da sua vida para ceder? Então senta aí e vamos conversar.

Eu tenho uma teoria de que uma demo é a melhor maneira de saber se um game é bom ou não antes de comprá-lo. Os trailers normalmente separam apenas as melhores partes ou são lotados de cutscenes, os gameplays da internet normalmente não possuem o fator de ambientação desejado e ver não é a mesma coisa que jogar.

Porém, alguns vídeos de gameplay são efetivos o suficiente para acabar com a dúvida sobre algum jogo. Para o bem ou para o mal. Eu, por exemplo, estava em dúvidas em relação à DmC: Devil May Cry. Nunca fui um fã ferrenho da série, então não liguei muito pra mudança de visual do protagonista do game e tudo mais. O jogo parecia interessante, mas eu não sabia se faria o meu estilo. Aí eu vejo esse vídeo com a demo de 26 minutos liberada na Gamescom 2012 e…

Bem, chamem-me de ultrapassado, mas eu gosto dos games onde o meu personagem não fica 7 horas parado no ar, como um beija-flor ou o Dada Maravilha, atacando um capanga qualquer. Chamem-me oldschool, mas eu gosto dos hack’n’slashs da vida bem dinâmicos. Mas esse sou eu, né?

DmC: Devil May Cry será lançado para Xbox 360, PC e PS3, com legendas em português.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...