BioWare fala do modo co-op de Mass Effect 3

As primeiras informações sobre o comentado modo multijogador de Mass Effect 3 foram divulgadas hoje, num fórum da BioWare.

Pelo que foi dito, os jogadores poderão escolher entre uma variedade de classes e raças para forma um esquadrão de elite das Forças Especiais e combinar suas armas, poderes e habilidades para criar efeitos devastadores enquanto lutam juntos para liberar territórios chaves do controle inimigo.

Então, sim,as missões do multiplayer só serão cooperativas e não competitivas e terão efeito direto na campanha single-player, embora seja apenas um modo opcional e não obrigatório de jogo.  Esse modo alternativo se chamará “Mass Effect 3: Galaxy At War” e através dessas missões os jogadores influenciarão o medidor de Galactic Readiness (algo como Preparação Galática) e que mostra o quão bem a galáxia conseguirá lutar na batalha final do game.

Ou seja, o multiplayer é apenas uma das maneiras de influenciar esse medidor através do Mass Effect 3: Galaxy At War. As outras maneiras serão anunciadas nos próximos meses.

Esses modos cooperativos serão completamente opcionais e a BioWare garantiu que a experiência completa do jogo pode ser atingida apenas com o modo campanha. Ou seja, não se preocupe, você pode conseguir o final perfeito com 100% sem jogar nada além do modo campanha.

Entre as classes que os jogadores poderão escolher para o modo multiplayer estão os Turians, Krogans, Asari e outros mais, cada um com um próprio conjunto de habilidades. Nada de Shepard (nem sua versão feminina), nem Garrus, nem Ashley, enfim, nenhum personagem do modo campanha aparecerá no modo multiplayer.

A Terra está queimando. Saindo de um lugar além do espaço conhecido, uma raça terrível de máquinas começou a destruição da raça humana. Como Commander Shepard, sua única esperança para salvar a humanidade é se aliar às outras civilizações da galáxia e participar de sua última missão para re-conquistar a Terra.

Mass Effect 3 sairá para Xbox 360, PS3 e PC no dia 6 de março de 2012.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...