Battlefield 4, Thief, Watch Dogs e Assassin’s Creed IV: Black Flag sairão para Xbox One

Leandro de Barros

  terça-feira, 21 de maio de 2013

Battlefield 4, Thief, Watch Dogs e Assassin’s Creed IV: Black Flag sairão para Xbox One

Enquanto empresas do mundo do game mostram apoio ao Xbox One, Microsoft revela que a funcionabilidade de assistir TV no console será exclusiva para o mercado americano

Hoje a Microsoft revelou ao mundo o Xbox One, seu novo console e sucessor do Xbox 360. O video-game deverá sair ainda nesse ano (ainda sem data anunciada) e terá seus principais games revelados durante a E3 2013, mas algumas empresas já começaram a anunciar apoio à máquina.

Vamos atualizando nesse post todos games que forem anunciados nos próximos dias para o Xbox One, então volte sempre que possível.

  • Battlefield 4: a EA confirmou que o game sairá no dia 29 de outubro, também para o Xbox One, além do PS4, PS3, PC e Xbox 360;
  • Thief: a Square-Enix afirmou que o game da Eidos Montreal sairá para o Xbox One, além do PS4 e do PC. O lançamento rolará em 2014;
  • Watch Dogs e Assassin’s Creed IV: Black Flag: a Ubisoft afirmou publicamente o seu apoio ao Xbox One revelando que seus dois principais projetos, Watch Dogs e Assassin’s Creed IV: Black Flag, serão lançados para o console da Microsoft.

Live TV exigirá aparelho vendido em separado e exclusivo para os EUA

Uma das novidades que a Microsoft anunciou durante a sua conferência é a capacidade do Xbox One exibir programas de TV ao vivo. A funcionabilidade se chama Live TV e, para estar disponível no console, precisará de um dispositivo vendido em separado.

De acordo press release da empresa, um receptor com saída HDMI será necessário para que o Xbox possa exibir a programação da TV. Além disso, o recurso será exclusivo para o público norte-americano – ou seja, nada de ver a novela no seu Xbox One.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários