Assassin’s Creed no Brasil? Produtor diz que pode rolar!

  Leandro de Barros  |    terça-feira, 17 de julho de 2012

Sebastian Puel se diz apaixonado pelo Brasil e conta que acha que o país tem vários momentos históricos que poderiam abrigar um jogo da franquia

A página oficial da Ubisoft Brasil no Facebook organizou uma sessão de perguntas e repostas com os fãs da franquia Assassin’s Creed e Sebastien Puel, produtor dos jogos dos assassinos. Os fãs mandaram as suas perguntas, a Ubisoft levou-as até Puel e depois publicou as respostas.

Uma das perguntas, claro, era sobre a possibilidade de vermos um Assassin’s Creed baseado em algum período da história brasileira. Até agora, tivemos aventuras na Jerusalém da época das Cruzadas, na Itália Renascentista, na Constantinopla do Império Bizantino e, em breve, na América em plena guerra pela independência. Todos períodos com grande impacto na cultura ocidental atual como um todo. Será que os produtores da franquia enxergam uma trama assim na história do Brasil?

“Eu sou apaixonado pelo Brasil. Inclusive, minha mulher passou parte da sua infância no Rio e guarda lembranças muito boas do lugar. Eu mesmo já visitei o país duas vezes, conheci muito bem o Rio, São Paulo e o Nordeste do país. Fiquei particularmente impressionado com São Luís do Maranhão, devido à sua arquitetura fantástica. Durante essas viagens, eu acabei lendo muito sobre a História do Brasil e, apesar de não ser nenhum especialista, acredito que teríamos um material muito bom e que poderíamos criar excelentes histórias com ele. Poderíamos trabalhar, por exemplo, com o período colonial, ou mesmo com a conquista dos bandeirantes. O país foi uma das colunas que deu base à criação do novo mundo, o continente americano. Essa mistura de culturas que dá forma ao Brasil é fascinante. Então você me pergunta se é possível um Assassin’s Creed no Brasil? Bem, como disse antes, não posso confirmar nem negar”, disse Puel.

De fato, o Brasil possui alguns bons períodos para se instalar uma  história de Assassin’s Creed. Por exemplo, podemos pegar de 1500 até 1549, durante a colonização no Brasil e a ascenção e queda das Capitanias Hereditárias. Dava pra mostrar o novo assassino vindo ao país num dos navios de Cabral ou pouco depois, aprendendo com os índios novas técnicas. O foda seria o capuz no calor do Nordeste, mas nem tudo é perfeito.

Tiradentes daria uma ótima história, a nossa própria Independência (que não é nem de longe tão sangrenta quanto a dos EUA) e o governo de D. Pedro I seria algo a se pensar, talvez um assassino que atuasse durante o governo de D. Pedro II sendo a favor da libertação dos escravos, ou até mesmo a Revolução Farroupilha era algo a se considerar.

Outro bom período seria o tempo que a Corte Portuguesa passou no Brasil, enquanto Napoleão sentava a vara na Europa. É engraçado porque Napoleão sobe ao poder na França como resultado da Revolução Francesa, um outro período histórico que muitos fãs pedem. Puel também comentou sobre a possibilidade da Revolução Francesa aparecer em um futuro título da série:

Eu nunca vou confirmar nem negar qualquer possível período histórico que poderíamos trabalhar no jogo, pois a adivinhação da época em que se passará o próximo Assassin’s Creed faz parte da brincadeira, não acha? Nós vamos continuar procurando momentos marcantes da História e a Revolução Francesa, sem sombra de dúvidas, é um deles. Agora, será que ele tem o elenco de personagens necessário para se tornar a melhor escolha para nós? Bem, eu já tenho uma opinião sobre isso. A única coisa que posso contar a vocês é que, logicamente, nós estamos sempre pensando, estudando e nos preparando para os futuros jogos da série“.

Agora, imaginem o quão legal seria ter um Assassin’s Creed na Revolução Francesa. O assassino dessa versão vai até Portugal e acaba engravidando uma mulher em algum momento do jogo (ou pode até ser uma assassina que acaba engravidando e deixando o bebê lá). Aí o(a) novo(a) Assassino(a) nasce e vai com a corte ao Brasil participar do novo Assassin’s Creed no Brasil.

Enquanto isso não acontece, fiquem com um vídeo do modo multiplayer de Assassin’s Creed 3:


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários