E3 2014 Aquecimento E3 2014

O que a gente quer ver, o que não queremos e o que esperar

Leandro de Barros

  terça-feira, 03 de junho de 2014

Semana que vem rola em Los Angeles, nos EUA, a edição de 2014 da tradicional E3, a mais badalada convenção de vídeo-games desse planetinha em que vivemos.

Ainda que o evento venha perdendo a sua força com o tempo, os dias 9, 10, 11 e 12 de Junho ainda são importantes o suficiente para estarem marcados no calendário de quem se importa com o mercado de joguinhos digitais.

Para aquecer o espírito de quem aguarda por uma boa E3 em 2014, a gente separou um momento para comentar o que queremos ver na convenção, o que NÃO queremos presenciar e o que nós devemos aguardar das principais empresas que participarão da E3 2014.

‘Bora lá:

  • Índice »
  • [indice-item texto="O que a gente QUER ver" vaipara="querver"][indice-item texto="O que a gente NÃO QUER ver" vaipara="naoquer"][indice-item texto="O que Esperar" vaipara="esperado"]

 

 

O que a gente quer ver

Tech Demo de Zelda de 2011

Nintendo – um Zelda pro Wii U

Satoru Iwata recentemente comparou a atual situação do Wii U com o momento que o GameBoy vivia antes de 1996. O presidente da Nintendo lembrou que o portátil da empresa enfrenta muita desconfiança na época, justamente porque não conseguia fazer suas vendas deslancharem e já havia até quem pedia que a Big N tirasse o portátil do mercado. Então veio Pokémon Blue e Green (Blue e Red no Ocidente) e o GameBoy começou a vender tanto que a Nintendo começou a imprimir dinheiro na sua sede.

Se no fim das contas as vendas do Wii U vão decolar ou não, é bem difícil de saber. O que parece claro é que realmente não restam mais muitas alternativas pro console virar o jogo que não um “Pokémon” pra chamar de seu – não um jogo dos monstrinhos de bolso (embora a gente não fosse reclamar), mas um game que seja capaz de atrair a atenção do mercado pro console e que faça com que as pessoas considerem que o video-game vale o investimento.

Se tem uma franquia capaz de fazer isso pelo Wii U, essa franquia é The Legend of Zelda. Apostando mais no Mario nesse começo de ciclo do console (foram 2 games principais do encanador mais Mario Kart 8 em quase um ano e meio), a Nintendo conseguiu construir uma boa expectativa em cima dos fãs da série, principalmente depois do sucesso de The Legend of Zelda: Skyward Sword, do remake HD de Wind Waker e daquela demo técnica que mostrava o poder do Wii U.

Então sim, a gente quer um The Legend of Zelda pro Wii U na E3 2014 e é bem provável que esse pedido seja atendido: Eiji Aonuma, principal produtor da franquia dentro da Nintendo, nunca escondeu que um Zelda pro Wii U está sendo desenvolvido e prometeu mostrá-lo na E3 desse ano. Mais do que isso: a gente quer um Zelda com aqueles gráficos da demo técnica de 2011. Não que a gente ache que gráficos são tão importantes, mas é inegável que o mercado tende a se inclinar para jogos com visuais menos cartunescos e a Nintendo realmente precisa que o mercado olhe pra ele no fim dessa E3 – dessa vez, pelos motivos certos.

mass effect

EA – Mass Effect 4! Mass Effect 4! Mass Effect 4!

A EA deverá mostrar muita coisa na E3 desse ano. Battlefield Hardline (e possivelmente Battlefield 5 também), The Sims 4, Dragon Age: Inquisition, os milhares de jogos esportivos… enfim, será uma E3 ocupada pra empresa.

Porém, dessa lista toda, se tem uma coisa que a gente realmente QUER ver na apresentação da EA na convenção é Mass Effect 4. Sim, sabemos que a BioWare teve alguns tropeços na relação com seus fãs nos seus dois últimos jogos (Dragon Age II e Mass Effect 3); sim, sabemos que o estúdio está muito focado em fazer com que Dragon Age: Inquisition dê certo e que o foco de 2014 será no título, mas a gente PRECISA ver Mass Effect 4 nessa E3.

De preferência, um Mass Effect que permita que o jogador crie totalmente o protagonista em qualquer das raças mais famosas daquele universo, que NÃO tenha uma história tão grandiosa como o último e que, de preferência, esqueça o Comandante Shepard (mas que coloque um easter egg pra gente bater uma continência enquanto se prepara para viajar pela galáxia).

Os responsáveis pelo game dentro da BioWare já disseram que Mass Effect 4 já está mais ou menos na metade do seu desenvolvimento, então pelo menos um trailerzinho já dá pra mostrar, né? Nem que seja só pra gente saber seu título de verdade e parar de chamá-lo de Mass Effect 4.

morpheus

Sony – A gente quer PlayStation Now e o Project Morpheus

A oitava geração de consoles mal começou, mas já dá pra dizer com segurança que a Sony foi quem saiu na frente. Com um video-game mais poderoso e mais barato que os concorrentes, a empresa se focou em garantir bons lançamentos para os primeiros meses do seu PlayStation 4 e assistiu de camarote o recalque das inimigas sem saber o que fazer pra estancar o prejuízo.

Porém, é hora da Sony trazer aquele algo a mais pro PS4, é hora deles focarem no PlayStation Now.

Para os menos antenados nessas novidades tecnológicas, vai a explicação: o PlayStation Now é um serviço da Sony baseado na tecnlogia do Gaikai e que permitirá que o PS4, o PS3 e o PS Vita rodem games do PS1, PS2 e PS3 através de streaming. É, portanto, a resposta da Sony pra falta de retrocompatibilidade do PlayStation 4, mas também é mais do que isso: é um aumento brusco da biblioteca de jogos do PS4 e do PS Vita e a porta de entrada para outras aplicações que usem a mesma tecnologia de streaming.

Ainda nessa pegada de aplicações pro PS4, vale lembrar que recentemente a Sony anunciou o Project Morpheus, um dispositivo de realidade virtual para o seu novo console. O anúncio da brincadeira foi feito num evento focado nos desenvolvedores de games, então a gente também quer a Sony gastando um bom tempo pra nos convencer que o Project Morpheus é o dispositivo que fará a realidade virtual entrar de vez na indústria.

Ah, só pra terminar, Sony: POR FAVOR, diga alguma coisa sobre The Last Guardian. Mostre ele rodando no PS4, diga que ele foi cancelado ou que um hacker apagou todos os dados do projeto dos computadores de vocês, mas não deixe o jogo no limbo por mais um ano. Diga alguma coisa, qualquer coisa.

halo 5 guardians

Microsoft – Game On com Halo 5!

Numa situação parecida com a Nintendo, a Microsoft está vendo a Sony abrir vantagem nesse começo de geração. Com vontade de brigar, a empresa já baixou o preço do Xbox One e revelou que sua conferência na E3 se chamará “Game On”, deixando claro que a ideia é mostrar uma tonelada de jogos pro XONE e convencer os fãs que vale a pena investir no console.

O que a gente quer da conferência da Microsoft é justamente isso: que a empresa esqueça um pouco aquele foco em TV! TV! TV! e relembre que, antes de tudo, o Xbox One é um video-game. Por isso, nada melhor do que um pacotão de games liderado pelo novíssimo Halo 5: Guardians, que deverá ser mesmo a grande peça central da apresentação da empresa americana.

Mas o que seria ótimo mesmo era que a Microsoft anunciasse de uma vez uns dois novos jogos totalmente novos e exclusivos pro XONE.

ff xv

Square-Enix – Final Fantasy XV e Kingdom Hearts 3

Na longínqua E3 2006, dois games foram apresentados como exclusivos do recém-lançado PS3: The Last Guardian e Final Fantasy Versus XIII. Como numa maldição conjunta, nenhum dos dois jogos conseguiu ser lançado nesses 8 anos que se passaram de lá pra cá e o console nunca recebeu esses títulos.

No ano passado, a Square-Enix anunciou que Final Fantasy Versus XIII passaria a se chamar Final Fantasy XV e que sairia para o PS4 e o Xbox One, mas de lá pra cá a empresa ficou um pouco mais silenciosa sobre o título.

Por enquanto, o game ainda não tem uma data de lançamento e a gente quer vê-lo como a grande brincadeira que a Square tem pra mostrar na E3 2014, de preferência já anunciando quando ele chegará às lojas.

Quem também a gente quer ver na E3 por parte da Square-Enix é Kingdom Hearts 3, outro game aguardado há anos e que a empresa japonesa finalmente anunciou no ano passado.


 

 

O que a gente NÃO quer ver

metroid

Nintendo – Mais um ano ignorando a Samus

Nos mais recentes anos, Metroid está para a Nintendo assim como o Mega Man está para a Capcom: tem uma baciada de gente querendo um novo game, mas por alguma razão a franquia acaba solenemente ignorada pelos seus produtores.

O último jogo da série saiu em 2010, pro Wii. De lá pra cá, todas as mais famosas franquias da Nintendo ganharam um novo título e a pobre Samus ficou ignorada num canto escuro e sombrio, onde o amor dos seus fãs não pode alcançá-la.

Como a gente já disse acima, a Nintendo precisa de jogos pra vender Wii U, os fãs de Metroid querem um novo game da Samus… é só somar 2 + 2 e não pisar na bola dessa vez, Nintendo!

fifa 14

EA – Foco nos jogos esportivos

Há dois anos que a apresentação da EA na E3 é a pior porque a empresa insiste em focar demasiadamente em seus jogos esportivos. Nada contra games que simulem esportes, pelo contrário: apesar do modo Carreira de NBA 2k14 já ter me dado uns 20 fios de cabelos brancos (ouça-me chorando por causa do game aqui!), eu adoro o jogo. Apesar de achar muito caro comprar um FIFA por ano, eu também gosto muito da série e estou bem animado com o vindouro EA Sports UFC.

O problema não são os jogos de esportes. O problema é ir pra E3, que deveria ser o momento dos anúncios mais importantes do ano pra empresa, e gastar 30 minutos dizendo como a novíssima tecnologia que simula couro de jacaré dos rios da Amazônia na chuteira do Neymar revolucionará o mundo dos games esportivos parece um exagero tremendo por parte da EA – você acha que eu estou brincando, mas eles gastaram 40 minutos no ano passado explicando uma tecnologia onde a torcida passa a influenciar o rendimento dos atletas nos games da EA Sports. Essas novidades são legais, mas num featurette divulgado no Youtube, não na E3!

gears of war

Microsoft – Deixem as franquias velhas descansarem

Como já dito acima, a conferência da Microsoft se chamará Game On. Portanto, a gente espera que a apresentação seja recheadinha de joguinhos pro Xbox One.

Nas semanas pré-E3, a empresa já anunciou Halo 5: Guardians e Forza Horizon 2, que são duas das principais propriedades intelectuais do Xbox. Pelo lado positivo, essas revelações aumentam a expectativa pra conferência da Microsoft: se eles já estão jogando as cartas de Halo e Forza ANTES do evento, o que será que eles tem na mangá pra hora H?

Por outro lado, bate aquela preocupação da gente não ver nada novo em Los Angeles. Halo, Forza e Call of Duty estão mais do que confirmados no evento; um novo Gears of War deve acabar rolando por lá também, e assim o line-up da Microsoft vai se preenchendo com os mesmos nomes que a gente já ouve há alguns anos.

Tudo bem, novos Call of Duty, Halo ou Gears of War não matam ninguém, mas a gente vai ter o ano todo pra falar deles e essas propriedades não precisam da atenção de uma E3 pra cravar um lugarzinho no mercado. Apresentem caras novas, ok?

The Last of Us Remastered

Sony – The Last of Us 2? Não!

The Last of Us saiu no ano passado para o PlayStation 3 e foi um sucesso retumbante da Naughty Dogs. Eu, assim como a esmagadora maioria de quem jogou o título, fiquei muito satisfeito com o game e também acabei investindo muito numa relação com aqueles personagens.

Assim, como todo mundo, a gente quer ver um novo The Last of Us na E3, certo? Não, errado. Talvez na E3 2015, talvez na E3 2016, mas definitivamente não daqui uma semana. O primeiro jogo deu tão certo porque a Naughty Dog trabalhou no seu conceito por anos antes de sequer anunciá-lo. Foram meses e meses de refinamento no título para que ele servisse uma história cuidadosamente construída pela equipe do estúdio.

Esse grau de comprometimento que gerou um material bom o suficiente para que vozes de jogadores pelo mundo pedissem por mais em uníssoro. Porém, fazer um novo The Last of Us apenas por fazer, focando apenas em suprir uma demanda e não em prover um novo jogo cuidadosamente produzido como o primeiro é algo que a gente NÃO quer ver nessa E3.

Aproveitem a remasterização de The Last of Us, vendam bastante pro PS4, apresentem Uncharted 4 e se desintoxiquem desse universo. Depois, voltem pra ele quando a poeira baixar e uma ideia tão boa como aquela surgir.

ac unity

Ubisoft – Um Assassin’s Creed igual

A Ubisoft deverá revelar dois games da franquia Assassin’s Creed na feira: o Comet e o Unity – esse último já teve até um trailer divulgado há algum tempo.

Atualmente, a franquia já não desfruta realmente daquele prestígio de outras épocas. O seu último game, Assassin’s Creed IV: Black Flag, foi bem aceito por público e crítica, mas com a ressalva de que o game se sairia melhor se não levasse a marca Assassin’s Creed.

Com esses dois novos títulos chegando na E3 2014, a perspectiva é que a Ubisoft tenha algo muito novo pra apresentar na franquia, embora a gente não imagine o quê. Um dos jogos, o Unity, levará Assassin’s Creed para a nova geração, justamente num dos períodos históricos mais pedidos pelos fãs: a Revolução Francesa, então fica a expectativa para alguma inovação impactante com as possibilidades dos novos consoles.


 

 

O que esperar

Nintendo

Entre o que a Nintendo deverá exibir na sua apresentação, temos Hyrule Warriors, o remake de Pokémon Ruby & Sapphire, Sonic Boom, o aguardado Super Smash Bros., Bayonetta 2 e aquele misterioso game para 3DS.

Sony

A Sony deverá focar em periféricos e novas tecnologias, como o Project Morpheus, mas alguns games deverão marcar presença na apresentação da empresa: The Last of Us para PS4 é um deles, ao lado de Uncharted 4, Destiny, The Order: 1886, Driveclub e, provavelmente, God of War 4 e The Last Guardian.

http://www.youtube.com/watch?v=blW40AVWXrE

Microsoft

Games serão o foco da empresa americana, com um lineup composto de Halo 5, Forza Horizon 2, Sunset Overdrive, Quantum Break e Fable Legends. Call of Duty também deverá ter destaque na apresentação da Microsoft por causa da tradicional parceria da série com o Xbox, além da gente especular um Gears of War 4 e um Ryse 2.

Ubisoft

Oficialmente, a apresentação da empresa francesa trará Assassin’s Creed Unity, Far Cry 4, The Crew, The Division e Valiant Hearts: The Great War. Extra-oficialmente, a gente espera que Assassin’s Creed Comet se junte nesse line-up.

EA

Battlefield: Hardline acabou vazando antes da hora e, provavelmente, era a surpresa da EA pra essa E3. Com isso, eles terão de se virar para nos surpreender com alguma coisa. Podemos esperar que os clássicos jogos esportivos, como FIFA, NFL e Madden dêem as caras, além de EA Sports UFC, The Sims 4 e Dragon Age: Inquisition. Não-confirmado, mas certamente aguardado, Mass Effect 4.

Outros

Final Fantasy XV e Kingdom Hearts 3 pela Square-Enix, o Steam Machine pela Valve, os indies com cada vez mais força (principalmente no PS4), talvez o GTA V pra PC ou o novo game da Rockstar apareçam e Batman: Arkham Knight.


Comentários