Adolescentes gamers empatam com cirurgiões em estudo de Universidade

Leandro de Barros

  quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Adolescentes gamers empatam com cirurgiões em estudo de Universidade

Estudo coloca adolescentes gamers contra Residentes em Cirurgia para testar as capacidades de ambos

Pra você que é recriminado por jogar video-games, aqui vai um alento.

Um estudo efetuado por pesquisadores da Universidade do Texas indica que o fato de jogar video-games regularmente pode ajudar a desenvolver habilidades que podem vir a ajudar a salvar vidas.

Basicamente, o estudo liderado pelo cientista Sami Kilic colocou um grupo de adolescentes do equivalente ao 1º colegial e Residentes em Cirurgia para competir e realizar tarefas envolvendo simulações de cirurgias-robóticas. O resultado? Um empate técnico entre os adolescentes e os residentes. Na verdade, os adolescentes se saíram ligeiramente melhor, mas essa vantagem chega a ser estatisticamente insignificante, então o resultado foi considerado um “empate”.

Esse grupo de adolescentes foi selecionado por jogarem video-games por duas horas diárias. O estudo indica (embora haja uma grande diferença entre indicar e provar) que o fato desses jovens jogarem video-games regularmente ajudou o desenvolvimento de certas capacidades. Isso não quer dizer que eles podem efetuar cirurgias ou possuem os mesmos conhecimentos que os Residentes, mas possuem coordenação motora, capacidade de concluir tarefas e outros tipos de habilidades necessárias para se fazer algo como uma cirurgia-robótica.

Mas como nem tudo são flores, Sami Kilic quer avançar com o seu estudo para descobrir se há desvantagens no fato de se jogar video-game regularmente. Basicamente, o cientista vai contar com a ajuda de especialistas em comportamento humano para tentar definir se esse grupo de estudantes que foi beneficiado no desenvolvimento de certas aptidões, não foi prejudicado em outras áreas, como habilidades sociais, por exemplo.

Eu não estou encorajando os jovens a passarem incontáveis horas na frente de um video-game, porque o nosso trabalho não é criar o melhor cirurgião ou o melhor soldado nessa faixa etária. Eles precisam ter o conjunto de habilidades fundamentais da idade que possuem“, disse Kilic.

Via Slate


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários