Activision vai lançar Call of Duty e outros games no Wii U

Leandro de Barros

  sexta-feira, 26 de julho de 2013

Activision vai lançar Call of Duty e outros games no Wii U

Activision anuncia parceria com a Nintendo para lançar seus jogos no Wii U

CoD Wii UEric Hirshberg, o CEO da Activision, anunciou hoje uma lista de franquias que a empresará começará a publicar no Wii U, novo console da Nintendo.

A lista inclui a maior marca da empresa, Call of Duty, além de Skylanders Swap Force, Angry Birds Trilogy, Angry Birds Star Wars, Wipeout Create & Crash e SpongeBob SquarePants: Plankton’s Robotic Revenge. Sim, sairá um game do Bob Esponja para o Wii U.

Nós estamos comprometidos em fazer tudo o que pudermos para apoiar o Wii U. E é por isso que estamos animados em levar algumas das franquias mais populares do entretenimento para a plataforma nesse ano“, disse o executivo.

O caso do Wii U é até que bem simples de se entender. Enquanto a crítica considera o console até que bem aceitável, a ausência de jogos que tornem a máquina imprescindível faz com que o console da Nintendo fique encalhado nas lojas. Os games third-parties mais interessantes do Wii U estão disponíveis para outros consoles e os exclusivos não são tão interessantes assim, num resumo.

Assim, a Nintendo vai tentando reunir todo o apoio que consegue de empresas como Ubisoft e Activision, na tentativa de construir uma base de clientes que seja interessante para outras desenvolvedoras.

Em uma notícia relacionada, a Nintendo anunciou meio na surdina que não está aceitando aplicações de games indie desenvolvidos no Japão para o Wii U.

A Big N explicou que essa decisão foi tomada devido à problemas com o departamento de licenciamento da Nintendo, embora isso não explique muita coisa e deixe mais dúvidas do que certezas. Esse bloqueio será para sempre? Só até se arranjar uma solução? Há uma solução? Quem poderá ajudar os indie japoneses?


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários