A campanha de Dishonored deve ter entre 12 e 14 horas de duração

Um dos jogos que mais tem chamado a atenção dos gamers nos últimos meses é Dishonored, o game de assassinos steampunk da Bethesda e do Arkane Studios.

Apesar de não ter modo multiplayer (um “crime” para os padrões dos jogos de hoje), Dishonored deve deixar os jogadores ocupados por um bom tempo.

O Bethesda Blog pediu para que os fãs enviassem algumas perguntas para os diretores criativos do game, Harvey Smith e Raphael Colantonio. Uma das perguntas, claro, era sobre a duração do game.

Os dois diretores disseram que o estilo de jogo vai influenciar bastante nessa parte, mas a previsão é de que os jogadores mais diretos, que não enrolam muito, terminem o game entre 12 e 14 horas.

Se quem não costuma perder tempo deve levar umas 12 horas, eu devo levar umas 33. Acho que é tempo o suficiente para uma boa diversão.

Os diretores do Arkane Studios ainda explicaram que o protagonista do game contará com seis diferentes tipos de poderes e 4 melhorias (poderes passivos), além de armas e outras bugigangas. Tudo isso para permitir que cada jogador possa cumprir cada objetivo do game de uma maneira única.

Dishonored sairá para PC, PS3 e Xbox 360 em outubro. Veja um trailer do game!

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...