Crítica Nebraska

O longa está nomeado 6 Oscars da Acadêmia.

Eder Augusto de Barros
edaummm

  quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Alexander Payne (Os Descendentes) dirige Nebraska, um dos filmes com a menor chance de ganhar estatuetas no Oscar 2014, porém um dos mais gostosos e divertidos de se ver. Todo em preto e branco, o longa tem toda a sensibilidade característica de Payne, atuações impecáveis e um humor muito peculiar e que leva ao pé da letra o termo sitcom (comédia de situação).

Nebraska conta a história de Woody Grant (Bruce Dern), um idoso ocioso que acredita ter ganho $1 milhão de dólares ao receber uma propaganda pelo correio. Decidido à retirar o prêmio, Woody tenta de todas as formas ir até a cidade de Lincoln, Nebraska. Percebendo a teimosia do pai, seu filho David (Will Forte) resolve levá-lo até Nebraska de carro. No caminho a dupla decide fazer uma parada na cidade onde Woody conheceu a mãe de David e visitar alguns parentes.

Payne utiliza o preto e branco de forma e condensar o relacionamento dessa família, um relacionamento frio, melancólico, sem vida. E no fim das contas, Nebraska é um filme sobre a família, seja ela próxima ou distante, de sangue ou a de escolha. Dá até pra dizer que é um filme sobre pessoas, suas entregas em relacionamentos e sobre o valor e dedicação que damos à outras pessoas com quem nos relacionamos. Ao longo de exatamente 2 horas de projeção o filme te ensina que a vida é uma só e não adianta você se arrepender depois.

O grande acerto do longa e que o torna delicioso de assistir é o humor de situação que é usado para transmitir essa mensagem. Humor sensível, nunca exagerado e, com a ajuda da trilha excelente de Mark Orton consegue nos entregar momentos hilários sem usar quase nenhuma piada. Aliás, a trilha sonora de Nebraska é ótima, usando quase sempre músicas conhecidas para dar o clima de cada cena. É uma pena não ter sido lembrada pela Acadêmia.

[nggallery id=”1020″ override_thumbnail_settings=”1″  thumbnail_width=”700″ thumbnail_height=”400″ random]

Nebraska não tem defeitos, é um filme com todas as arestas bem aparadas. Um ótimo roteiro com diálogos geniais, um elenco inspirado e uma direção impecável de Payne que consegue conduzir a trama com um ritmo uniforme e balanceando perfeitamente as doses de humor e drama.

Bruce Dern nos entrega um Woody que poderia perfeitamente ser seu pai ou avô. A atuação dele é de uma entrega tão grande que fica difícil separar o ator do personagem ao mesmo tempo que é impossível não simpatizar com Woody mesmo com todos os seus defeitos, uma atuação autêntica. June Squibb é demais, pena que sua personagem Kate, a esposa de Woody, tenha pouco tempo de tela, mas cada vez que o tem a atriz nos estrega momentos hilários e tão como o personagem de Bruce, é difícil não simpatizar, poderia perfeitamente ser sua avó. O humorista Will Forte é o que tem o personagem mais curioso, David é um cara amargurado, reprimido, sem vida. Dada a origem do ator e o tipo de trabalho que ele costuma realizar, é possível notar o seu esforço para conseguir viver o personagem, esforço que valeu a pena já que a personalidade de David é muito importante para nos fazer entender o que acontecer com aquela família e também acaba contribuindo para momentos em que os diálogos sérios se tornem engraçadíssimos. É uma pena que Bob Odenkirk, o Saul Goodman de Breaking Bad, tenha pouco tempo de tela.

Assim é Nebraska dosado na perfeição entre o drama e o humor, um elenco extremamente competente, diálogos inteligentes e uma história sobre família e o valor que damos às pessoas que nos rodeiam. Recomendado.

O equilíbrio perfeito entre o drama e o humor

TL;DR

Alexander Payne faz de Nebraska um filme sobre a o valor da família e a importância que damos às pessoas que nos rodeiam. Perfeitamente balanceado entre humor e drama, o longa todo fotografado em preto e branco imprime na tela a disfunção daquela família e os arrependimentos e ressentimentos que eles carregam, a falta de vida. Bruce Dern e June Squibb ótimos em seus papéis, muito seguros e precisos, indicação merecidas ao Oscar. Will Forte também está muito bem e poderia perfeitamente ter sido lembrado pela temporada de premiações. Nebraska EUA – 2013 Drama - Comédia 120 min. Direção: Alexander Payne Roteiro: Bob Nelson Elenco: Bruce Dern, Will Forte, June Squibb, Bob Odenkirk, Stacy Keach, Rance Howard
Comentários