Sofazão | Super Mario World

Na semana mais nerd do ano, é muito provável que se fale de Star Wars, Star Trek, heróis de quadrinhos etc. E quando o assunto chega aos games, qual é o primeiro nome que vem a cabeça? Assassin’s Creed? Diablo? Não… Um certo encanador, que come cogumelos verdes para se manter vivo e vermelhos para poder aumentar de tamanho é, sem dúvida, o maior símbolo da cultura nerd nostálgica. Super Mario World, lançado no Japão em 1990, e em 91 nos EUA, é o maior jogo de todos os tempos, e me perdoem os fãs de atari, mega drive e afins, mas ninguém tira esse posto do italiano bigodudo.

Esse jogaço foi desenvolvido para acompanhar o console que estava sendo lançado; o SNES, ou Super Nintendo. Já nos primeiros dias de lançamento o jogo já cativara a todos e obtivera sucesso de público e de crítica. Ao todo, foram vendidas 20 milhões de cópias do jogo, que para os padrões da época significava um sucesso absurdo!

A história é a de sempre… Digo a de sempre porque já havia sido lançado alguns jogos como Super Mario Bros 1, 2 e 3, e era sempre o mesmo objetivo: Cumprir os estágios até chegar a princesa e libertá-la das garras de Bowser, o terrível!

E como era divertido passar pelos 9 mundos atrás da princesa… As míticas fases da água, da lua… Escorreu uma lágrima aí, né? Não tem problema, amigo… Somos humanos.

Felizmente, a possibilidade de jogar Mario ainda existe. Graças aos emuladores, que simulam o console no computador, é possível jogar Mario, Top Gear e todos os outros clássicos do Super Nintendo.

Ta esperando o que? Bota o Mario aí e vamos jogar!

Alguns vídeos para você relembrar os tempos de camiseta suja do colégio e biscoito recheado:

A famosíssima entrada e a primeira fase (detalhe para a música *-*)

http://www.youtube.com/watch?v=MXvHHwOYTFg

E a difícil, divertida e LENDÁRIA fase da água, com alguns bônus. (Atenção novamente para a música, que é a mesma da primeira fase, porém mais arrastada…Como é bom ouvir isso!) 

Até semana que vem, colegas!

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...