Sete Dias Com Marilyn – Crítica

  Matheus Pessôa  |    quinta-feira, 19 de abril de 2012

Atuação de Michelle Williams foi incontestável no papel de Marilyn Monroe. Filme será exibido no Vivo Open Air amanhã

Sete Dias Com Marilyn (My Week with Marilyn, 2011), produzido pela BBC Films e da Weinstein Company é um filme adaptado da obra de Colin Clark, em que ele mesmo conta, no ano de 1956, como foi trabalhar com a ‘mulher mais conhecida do mundo’, confira a sinopse:

  “No verão de 1956, o jovem Colin Clark (Eddie Redmayne), vindo de Oxford em busca de sucesso na indústria do cinema, trabalhou como assistente no set de filmagem de O Príncipe Encantado. Esta produção reunia duas grandes estrelas, Sir Laurece Olivier (Kenneth Branagh) e Marilyn Monroe (Michelle Williams), que estava nesta época em lua-de-mel com seu novo marido, o dramaturgo Arthur Miller (Dougray Scott).

Quase 40 anos mais tarde, foi publicado o diário de Miller, intitulado The Prince, The Showgirl and Me (“O Príncipe, a Vedete e Eu”), mas uma semana faltava, e estas páginas desaparecidas foram publicadas mais tarde com o título My Week With Marilyn (“Minha Semana com Marilyn”). Quando Arthur Miller deixa a Inglaterra, Colin decide mostrar a Marilyn os prazeres da vida britânica; esta torna-se uma semana idílica em que ele acompanhou uma estrela ansiosa para fugir dos holofotes de Hollywood e da pressão do trabalho.”

A sinopse em si já causa certo interesse em vários leitores, devido ao mistério, por assim dizer, das páginas faltantes do diário do marido de Marilyn na época; Mas além deste aspecto, também podemos ‘indicar’ outro belíssimo motivo para que você assista ao filme: a grande atuação de Michelle Williams. A atriz de 36 anos merece aplausos pela sua, senão perfeita, Excelente (sim, com ‘e‘ maiúsculo) personificação atuando como a personagem principal; como muitos diriam ‘interpretar Marilyn Monroe não é para qualquer um’, ou ‘é um grande desafio’. Mas isso pareceu não ter peso para Williams, que passou muita tranquilidade e segurança no papel da atriz de 60 anos atrás, o que foi uma grata escolha por parte dos produtores, pois outras atrizes como Scarlett Johansson, Kate Hudson e Lindsay Lohan também foram cogitadas para ter o papel e que possivelmente não teriam o mesmo desempenho de Michelle. Foi merecedora do Globo de Ouro 2011 que ganhou por melhor atriz de filme de comédia ou música

Vale também destacar atuação de  Kenneth Branagh, como Sir Laurence Olivier, cujo brilho não foi ofuscado pela presença de Michelle Williams fazendo um brilhante papel como a protagonista, e foi um dos únicos no elenco a fazê-lo.

Para você que acha que esse filme é sobre ‘a vida’ de Marilyn Monroe, lhe digo: estás enganado. Pelo contrário, o filme tem todo enredo muito bem trabalhado nos ‘backstages’ de uma produção cinematográfica dos anos 50 da qual Marilyn fez parte; e é nesse contexto que Colin Clark nos conta, tanto no livro, quanto nas telas, o quão incrível foi trabalhar com a mulher mais famosa do mundo na época por uma semana. O marido de Marilyn viaja a negócios, deixando-a na Inglaterra, sendo acompanhada por ele. O ‘calouro’ na indústria cinematográfica ficou com ela por uma semana e se viu apaixonado pela atriz, mesmo com tão pouco tempo de contato; também tenta fazer com que Marilyn deixe sua vida ‘importante’ um pouco de lado, e tenta alegrá-la, levando para vários passeios nos quais eles se encontram sozinhos e que ocasionalmente causa um ‘clima’ entre os dois no decorrer do filme.

Mesmo em tão pouco tempo, acontece uma interação mútua, mas que por outros personagens na trama, é vista como uma ‘brincadeira’ por parte de Marilyn, dizendo a Clark que ela é desse jeito, uma conquistadora de homens, e que sempre acaba ferindo seus corações (não que esse realmente seja o caso). O mais importante na narrativa é exatamente isso: mostrar Marilyn Monroe do ponto de vista mais pessoal que profissional, sendo que em muitas cenas do filme podemos perceber os ‘conflitos internos’ e até algumas dúvidas latentes causadas pelo dia-a-dia corrido de uma lenda como ela, que foram muito bem mostradas pelo estreante diretor Simon Curtis.

No elenco estão Michelle Williams como Marilyn Monroe, Kenneth Branagh como Sir Laurence Olivier, Eddie Redmayne como Colin Clark, Judi Dench como Sybil Thorndike, Emma Watson como Lucy, Dougray Scott como Arthur Miller, Dominic Cooper como Milton H. Greene, Julia Ormond como Vivien Leigh, Derek Jacobi como Sir Owen Morshead, Zoë Wanamaker como Paula Strasberg, Richard Clifford como Richard Wattis, Philip Jackson, como Roger Smith e Simon Russell Beale como Admiral Cotes-Preedy.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários