A Era do Gelo 4 – Crítica

  Jéssica Pagliai  |    quinta-feira, 28 de junho de 2012

O quarto título da franquia da 20th Century Fox chega aos cinemas essa sexta-feira, e é uma boa pedida para a crianças.

Antes de começar a critica, gostaria de dizer que gosto muito dos filmes anteriores da série. Mas, mesmo assim, vou tentar ser o mais imparcial possivel, ok?

A Era do Gelo 4

O filme conta a história adaptada da teoria da Deriva Continental (onde a Terra estava unida num “supercontinente” a que chamaram Pangeia, e que forças magnéticas do interior da Terra fizeram com que as placas se deslocassem lentamente pelo globo num vaivém constante), como o próprio título já diz.

Em A ERA DO GELO 4, Scrat desencadeia um evento cataclísmico. Sid, Manny e Diego são empurrados para alto mar e terão de lidar com perigos que jamais puderam imaginar que existiam, como um bando de piratas de quinta categoria. Sob muita adrenalina, nossos heróis terão de passar por cima deles e achar o caminho de volta para casa.

O enredo não é chato, mas é bem simples, onde não há reviravoltas e é incrivelmente previsível. Penso que isso aconteceu para criar uma historia original de certa forma, para trazer personagens de um outro mundo para fazê-los viver novas aventuras diferente do filmes anteriores.

A Era do Gelo 4

Por falar nos personagens, há varios novos como um bando de piratas, uma que despertará os interesses de Diego, Sid está agora acompanhado por sua avó que assim como ele tem um humor peculiar… E a volta dos que já conhecemos como Scrat que continua com sua obcessão em perseguir nozes.

A qualidade da animação como sempre, foi excelente com grande nítidez e riquesa de detalhe e o uso do 3D inteligente.

E apesar de várias subtramas educativas, bem como a exploração de valores tais como a amizade, lealdade e similares que já são padrão nos filmes do gênero, trás um humor de grande qualidade, uma vez que é empregado nos momentos certos e de forma sutil e também alguma ação…

Um grande filme para a família, já que as crianças adoram e muito, e os adultos também porque não?

E uma grande surpresa foi o curta-metragem dos Simpsons que antecede o filme, chamado “The Longest Daycare”. Sem falas, narra a incrivel salvação de uma borboleta por Maggie Simpson do bebê Gerald na Creche Longest Daycare.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários