Trailer extendido de Millennium – Os Homens que não Amavam as Mulheres, de David Fincher

  Eder Augusto de Barros  |    sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Baseado no primeiro livro de uma trilogia escrita pelo jornalista sueco Stieg Larsson, este longa de David Fincher é um remake do filme de mesmo nome, lançado em 2009 na Suécia...

Com direção do grande David Fincher, o mesmo de A Rede Social, Clube da Luta, Seven, e  outros (poderia listar mais 4 ou 5 grandes filmes dele), The Girl with a Dragon Tattoo, como é chamado nos EUA, ganha aqui o nome de Millennium – O Homem que não Amava as Mulheres.

Vamos ao Trailer:

[pro-player type=’video’]http://www.youtube.com/watch?v=ir4i6SnJTDs

Harriet Vanger desapareceu 36 anos atrás sem deixar pistas na ilha de Hedeby, um local que é quase propriedade exclusiva da poderosa família Vanger. Apesar da longa investigação policial a jovem de 16 anos nunca foi encontrada. Mesmo depois de tanto tempo seu tio decide continuar as buscas, contratando o jornalista investigativo da revista Millennium, Mikael Blomkvist (Craig), que não está em um bom momento de sua vida, enfrenta um processo por calúnia e difamação. Mas, quando o jornalista se junta a Lisbeth Salander (Rooney Mara), uma investigadora particular nada usual, incontrolável e anti social, a investigação avança muito além do que todos poderiam imaginar.

[nggallery id=237]

Baseado no primeiro livro de uma trilogia escrita pelo jornalista sueco  Stieg Larsson, este longa de David Fincher é um remake do filme de mesmo nome, lançado em 2009 na Suécia, portanto, podemos dizer que este é a versão internacional da história.

Direção de David Fincher (A Rede Social), roteiros de Steven Zaillian (Hannibal), o elenco conta com Daniel Craig (Cowboys & Aliens), Rooney Mara (A Rede Social), Stellan Skarsgård (Thor), Robin Wright (Moneyball), Christopher Plummer (Padre).


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários