Saída de Edgar Wright gera mais abandonos na equipe de Homem-Formiga

Na última semana, uma notícia bombástica chegou para os fãs do universo cinematográfico da Marvel: Edgar Wright (Trilogia dos Três Sabores de Cornetto) não será mais o diretor de Homem-Formiga, filme que finalmente levará um dos membros fundadores dos Vingadores pros cinemas.

A razão desse rompimento entre o cineasta e a Marvel Studios foi uma série de “divergências sobre a visão que as duas partes tinham do filme”, seja lá o que isso signifique. A verdade é que o estúdio possui um histórico bem forte de relações não  muito amigáveis com os profissionais criativos que tentam fazer algo diferente nas suas produções (vide Patty Jenkins em Thor: O Mundo Sombrio, Mickey Rourke em Homem de Ferro 2, Joe Johnston em Capitão América: O Primeiro Vingador, Alan Taylor também em Thor 2, Kenneth Branagh em Thor 1, além da série de confusões financeiras com o elenco desses filmes) e outros nomes imponentes do Universo Marvel deram seu apoio à Wright, como Joss Whedon (Os Vingadores e Os Vingadores 2: A Era de Ultron).

Agora, segundo o The Hollywood Reporter, outros membros da produção de Ant-Man estão deixando o barco do filme: a publicação revela que alguns chefes de departamentos da produção do longa abandonaram o filme para se dedicar a outros projetos, agora que está bem óbvio que o longa não deverá começar a filmar antes de 28 de Julho, data estipulada já após um adiamento (eram pras filmagens começarem no dia 2 de Julho). A matéria do THR diz que uma fonte ligada a Marvel garantiu que o estúdio preencherá essas vagas abertas o mais rapidamente possível e que Paul Rudd, o protagonista do filme, continua confirmado em Homem-Formiga.

edgar wright homem formigaSobre a saída de Edgar Wright, a publicação também revela algumas informações que podem dar uma luz nesse mistério. O THR afirma que a Marvel Studios não estava muito contente com a abordagem que o cineasta pretendia ter com o filme, principalmente porque o estúdio já está correndo alguns riscos com Os Guardiões da Galáxia, que não é exatamente o mais convencional dos filmes de super-heróis (o filme tem um guaxinim com uma metralhadora e uma árvore falante como protagonistas!). Por isso, a Marvel estaria procurando uma abordagem mais segura em Homem-Formiga e Kevin Feige, presidente do estúdio, teria ordenado algumas revisões no roteiro do longa, co-escrito por Edgar Wright e Joe Cornish.

A publicação revela que Wright teria aceitado fazer essas revisões, só que a Marvel Studios teria feito essas alterações por conta própria, sem a participação de Wright ou de Cornish. Quando o diretor recebeu o roteiro modificado sem ter dado seu aval criativo para as mudanças que estavam ali, ele achou melhor se desligar do projeto.

E, assim, Edgar Wright acabou saindo de um filme onde trabalhava desde 2006, bem antes da Marvel Studios ter algum tipo de respeito ou relevância em Hollywood.

No momento, a Marvel procura por um novo diretor para Homem-Formiga, que mantém a previsão de lançamento para Julho do ano que vem.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...