Roteiro inicial de O Espetacular Homem-Aranha 2 ia ressuscitar alguém!

O Badass Digest teve acesso a um primeiro rascunho do roteiro de O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro e notou que a versão inicial do roteiro do longa contava com muitas diferenças da versão apresentada nos cinemas – incluindo o renascimento de um personagem do longa!

Se você não quiser spoilers sobre o filme, não leia abaixo.

O Espetacular Homem Aranha 2 04

A primeira grande mudança desse rascunho para a versão final do filme é, claro, a presença de Mary Jane. A personagem chegou a ser interpretada por Shailene Woodley, mas suas cenas não foram usadas no longa porque seria um subplot desnecessário pro filme. No roteiro inicial, MJ é apresentada como vizinha de Peter e possui um pai alcoólatra e abusivo. A jovem trabalha como garçonete e constrói motos no seu tempo livre, além de ter uma tatuagem do Homem-Aranha no punho e estar interessada em Peter (Andrew Garfield). Além disso, outras duas cenas envolvem a personagem: numa delas, o Homem-Aranha dá uma “prensada” no pai de Mary Jane, e na outra ocorre o encontro entre Gwen (Emma Stone) e MJ – a namorada de Peter vai vê-lo antes de ir para Londres, mas o encontra. Ela acaba conversando um pouco com Mary Jane, que pergunta como conseguir um “cara como Peter”. Gwen então responde: “namore um nerd”.

[vejamais]

+ sobre O Espetacular Homem-Aranha 2:

[/vejamais]

Algumas outras mudanças menores envolvem uma mãe para o Electro (ela fingia não conseguir andar e tratava mal o filho, mas depois recebe um grande pagamento da Oscorp pela “morte” dele – o que motiva o vilão começar a usar seus poderes), o fato do Dr. Kafka no roteiro original ser uma mulher (nos quadrinhos também!) e o Dr. Ratha do primeiro filme (que é atacado pelo Lagarto na ponte) aparecia aqui, numa posição de prestígio na Oscorp – basicamente, todas as suas cenas foram substituídas por outros personagens. Ainda existem mudanças como a presença de J. Jonah Jameson (o editor do Clarim Diário aparece comprando fotos do Homem-Aranha de Peter Parker e ainda diz quer “a Internet está matando os jornais”, apenas para depois a primeira luta entre Peter e o Electro efetivamente destruir as prensas do Clarim), Peter efetivamente dando o seu sangue para Harry Osborn (Dane DeHaan) e um espaço de um ano entre a formatura de Peter e Gwen e os eventos do filme, com os dois já na faculdade, além do fato daquele menino que se veste como Homem-Aranha no fim nem aparecer no longa.

Porém, contudo e todavia, a maior mudança desse rascunho original para a versão final do projeto é que, no finzinho, o pai de Peter Parker aparece! Pois é, ao invés de Peter ver o discurso de Gwen para voltar a ser o Homem-Aranha, ele é abordado por Richard Parker que diz que “tem observado-o por anos e sabe que ele é o Homem-Aranha”. Richard convence o filho a voltar a vestir o uniforme e diz que “com grandes poderes, vem grandes responsabilidades” – vale lembrar que esse não seria o único personagem a voltar dos mortos, já que uma cena deletada do longa também dava a entender que Norman Osborn seria ressuscitado e/ou não teria morrido.

Como dá para ver, o filme teve muitas mudanças desde esse rascunho até a sua versão final. Algumas foram boas, como o pai de Peter não aparecendo (sério Sony?) e a inclusão do garotinho, outras poderiam ter ido pro filme, como Peter dando o sangue para Harry ou a mãe do Electro, enquanto algumas foram completamente limadas e devem aparecer em O Espetacular Homem-Aranha 3 (Mary Jane e JJ Jameson, respectivamente).

E aí, você preferiria o filme com ou sem as mudanças?

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...