O Destino de Júpiter é adiado para 2015!

Eder Augusto de Barros
edaummm

  quarta-feira, 04 de junho de 2014

O Destino de Júpiter é adiado para 2015!

O filme é estrelado por Mila Kunis e Channing Tatum.

Pouco menos de dois meses de sua estreia original, o novo filme dos irmãos Wachowski, O Destino de Júpiter, foi adiado para o dia 6 de fevereiro de 2015. A estreia original deveria acontecer no próximo dia 18 de julho, sendo assim, o filme tem um adiamento de quase 8 meses.

A razão para o adiamento é o extensivo trabalho de pós-produção do filme. O longa conta com mais de 2000 efeitos visuais e segundo um dos coordenadores do projeto, Dan Fellman, não seria possível concluir esse trabalho até julho.

Com a data de Julho é impossível para nós entregarmos o filme a tempo, simplesmente não dá. Uma grande parte do problema é conseguir finalizar tudo a tempo para o lançamento internacional, já que a maioria dos países tem trabalho adicional a fazer. [como legendas, dublagens e etc…]

Porém que acompanha mais de perto a produção não deve estranhar muito esse adiamento já que há relatos de algumas re-filmagens que aconteceram na Espanha no final de Maio, muito próximo a data de lançamento do filme.

Estrelado por Mila Kunis, Channing Tatum e Sean Bean o novo filme dos irmãos Wachowski (Matrix) conta a história de Jupiter Jones, uma garota que nasceu sob um céu noturno com sinais de que ela estaria destinada à grandes feitos. Agora crescida, Jupiter sonha com as estrelas, mas acorda com a fria realidade de um trabalho limpando banheiros. É somente quando Caine (Channing Tatum), um ex-militar geneticamente modificado, chega à Terra para localizá-la, é que Jupiter começa a vislumbrar o destino que esperou por ela durante todo o tempo – sua assinatura genética a coloca como a beneficiária de uma extraordinária herança que pode alterar o equilíbrio do cosmos.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários