Matt Damon explica porque ele não está em O Legado Bourne

  Leandro de Barros  |    quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O ator diz que um novo filme da saga precisaria de algo completamente novo e faz duras críticas ao roteirista Tony Gilroy

Em entrevista à GQ para promover seu novo filme, Compramos um Zoológico, o ator Matt Damon comentou sobre o novo e os velhos filmes da franquia Bourne.

Damon disse que o estúdio pretendia um novo filme da franquia com ele, após o lançamento de O Ultimato Bourne, mas que ele não via como fazer o filme, especialmente com o prazo apertado dado pelo estúdio.

Se você olhar para os três primeiros filmes, nós meio que definimos a idéia de identidade e amnésia. Nós realmente tiramos tudo que podíamos da história. Para um novo filme, nós precisaríamos aparecer com algo completamente novo“.

O ator disse ter descoberto a existência da produção de O Legado Bourne enquanto navegava na internet e ficou surpreso com o filme. A entrevista deixa claro que Matt Damon deseja fazer um outro filme da franquia algum dia e o ator afirma que torce para que o longa protagonizado por Jeremy Renner seja um sucesso: “Eu estou realmente torcendo por esse filme, mesmo que eu não tenha nada a ver com ele. Sendo egoísta, seria ruim para mim se o filme não rendesse bem“.

O ganhador do Oscar pelo roteiro de Gênio Indomável disse que ainda se sente “vacinado” pela franquia e que ela o protege de fazer algo que fosse ruim para ele. Porém, Damon ainda guarda algumas mágoas em relação ao terceiro filme da Saga de Jason Bourne, o longa O Ultimato Bourne.

O ator relatou que um dos problemas do filme foi o rascunho do roteiro entregue por Tony Gilroy (roteirista dos outros filmes e diretor e roteirista do novo), num acordo com a Universal: “É culpa do estúdio se colocar numa situação dessas. Eu não culpo Tony por pegar uma bolada de dinheiro e entregar o que ele entregou. O problema é que era ilegível. É fim de carreira. Eu poderia colocar o rascunho no eBay e terminaria a carreira do cara. É terrível. Realmente constrangedor. Ele tentou, basicamente, e pegou o dinheiro e saiu“. Depois disso, o ator relatou que a produção do filme se viu em problemas para arrumar o roteiro e que os outros dois roteiristas creditados pelo trabalho, Scott Z. Burns e George Nolfi, tiveram de trabalhar com um prazo muito apertado para o filme poder ser feito.

Além de Compramos um Zoológico, com Scarlett Johansson, que estréia no Brasil no dia 23 de dezembro, o próximo projeto de Matt Damon é o filme de ficção científica Elysium, com o brasileiro Wagner Moura.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários