Matt Damon está disposto a participar de um quinto filme da franquia Bourne!

  Leandro de Barros  |    domingo, 15 de julho de 2012

Ator diz que gostaria de voltar à franquia Bourne, se houver uma boa história

Durante uma entrevista para promover Elysium, filme de ficção científica de Neill Blomkamp (Distrito 9) e com Wagner Moura (Tropa de Elite) no elenco, o ator Matt Damon (Gênio Indomável) disse que está disposto a se unir à Jeremy Renner (Os Vingadores) em um quinto filme da franquia Bourne.

Damon estrelou os três primeiros filmes da franquia Bourne, mas deu lugar à Renner no vindouro O Legado Bourne, o primeiro filme que não é baseado no material original escrito por Robert Ludlum. Porém, recentemente, Frank Marshall, produtor da franquia, disse que adoraria ver um filme da franquia estrelado por Matt Damon e Jeremy Renner.

Olha, eu tive o interesse em fazer outro filme por cinco anos. Nós só não conseguimos pensar em um roteiro. Eu estou disposto, mas depende do roteiro, tem que ser um bom texto“, disse o ator. “Eu realmente quero fazer outro filme e acho que Paul Greengrass [diretor dos três primeiros Bourne] também quer… mas eu acho que é a mesma questão que a gente já se fez. Se a gente sentir que conseguimos fazer esse filme e que ele merecer viver com os outros três, se a gente conseguir fazer outro que nós faça sentir que é melhor que os antigos, então a gente deveria fazê-lo. Se não, nós devemos deixar a franquia quieta“.

Damon ainda aproveitou para dizer que acredita que O Legado Bourne será um filme muito bom.

The Bourne Legacy será lançado em agosto, com Jeremy Renner, Rachel Weisz, Edward NortonOscar IsaccAlbert Finney, Joan Allen e Stacy Keach no elenco. Já Elysium, tem nomes como Alice Braga, Wagner Moura, Diego LunaSharlto Copley e William Fichtner no elenco e estréia está prevista para março de 2013.

via Hypable


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários