Matt Damon aceita ser o Demolidor, se Chris Nolan dirigir
Jéssica Pagliai

Jéssica Pagliai
jessica.pagliai

  terça-feira, 29 de setembro de 2015

Matt Damon aceita ser o Demolidor, se Chris Nolan dirigir

Ator revelou que quase foi o herói em filme de 2003.

Durante uma recente entrevista ao The Daily News, Matt Damon comentou que adoraria interpretar o Demolidor em um filme dirigido por Christopher Nolan. O ator também confirmou os rumores de que na época do longa, estava na lista da Fox para viver o Homem sem Medo, que acabou ficando para o seu melhor amigo, Ben Affleck.

Para mim e para o Ben, se vivêssemos um super-herói no cinema, a escolha seria sempre o Demolidor, que era o quadrinho que líamos juntos quando eramos crianças. Mas quando surgiu a oportunidade em 2003, tive medo por não saber o que iria acontecer já que não conhecia o trabalho do diretor Mark Steven Johnson. Por isso disse NÃO mas Ben logo disse que “tinha que o fazer”.

Porém, caso Christopher Nolan dirigisse um filme do herói, Damon aceitaria a oportunidade e ainda brincou com a possibilidade dele mesmo dirigir o longa caso Nolan estivesse muito ocupado com outros projetos.

Se o Chris Nolan me convidasse dizendo que quer fazer um filme do Daredevil, aceitaria imediatamente.

Apesar de por enquanto a ideia ser bastante distante, o ator estrela a adaptação do livro The Martian de Andy Weir para as telonas. Dirigido por Ridley Scott (Prometheus) conta a história do astronauta Mark Watney (Matt Damon), que fica preso em Marte depois de uma evacuação de emergência de toda a tripulação da sua nave que realizava uma expedição no planeta. Agora ele tem que arrumar uma maneira de sobreviver e tentar contato com a Terra para conseguir alguma ajuda. Com um elenco recheado de estrelas como Jeff Daniels, Jessica Chastain, Michael Peña, Kate Mara, Chiwetel Ejiofor, Sean Bean e Donald Glover, estreia no Brasil em 26 de Novembro.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários