Kevin Feige fala sobre Capitão América 3, Thor 3, Homem de Ferro 4 e outros filmes da Marvel

Leandro de Barros

  terça-feira, 22 de julho de 2014

Kevin Feige fala sobre Capitão América 3, Thor 3, Homem de Ferro 4 e outros filmes da Marvel

Presidente da Marvel Studios comenta sobre as próximas criações do estúdio

Cada vez que um filme da Marvel vai estrear, o mesmo ritual acontece: Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, sai do seu escritório e passa por uma série de entrevistas com a imprensa internacional onde ele responde basicamente as mesmas perguntas de sempre: “Qual o próximo filme da Marvel?”, “O herói X vai ganhar filme?”, “Quem vai interpretar Fulano nos cinemas?”, etc e tal.

Dessa vez, em entrevista ao Collider, o executivo comentou sobre Capitão América 3 e Thor 3, Homem de Ferro 4, um filme do Pantera Negra, sobre Josh Brolin no papel de Thanos e a cena pós-créditos de Os Guardiões da Galáxia. Ao ScreenCrush, ele falou sobre a ausência de um filme de uma super-heroína e, com o IGN, ele comentou sobre a possibilidade do arco Planeta Hulk ser levado para os cinemas.

Nós separamos as principais declarações do executivo sobre esses assuntos:

Capitão América 3 e Thor 3

Estão os dois em desenvolvimento, estamos trabalhando nos dois. Capitão América 3 já foi anunciado, então virá primeiro. É o que está mais avançado. Ainda estamos bolando a história do Thor 3, mas os dois estão em desenvolvimento

Homem de Ferro 4

Claro que tudo é possível. Quem sabe? Nós temos muito trabalho pela frente para terminar Os Vingadores 2. Nós temos muito trabalho pela frente com o que quer que Os Vingadores 3 seja, é tudo que as pessoas precisam saber.

Josh Brolin como Thanos

Nós sabíamos que o Thanos estaria nesse filme [Os Guardiões da Galáxia]. Nós queríamos alguém pra fazer mais do que apenas a voz. Josh fez a captura de movimentos também. Nós estávamos olhando para uma lista de pessoas que ficariam bem no papel e o nome dele estav alá. E se você olhar pro rosto e pra performance dele, ele poderia ser o Thanos sem qualquer efeito digital. Ele tem o tipo de rosto do personagem e aquele ar sério também. Então a gente foi atrás dele e rolou uma daquelas coisas que não acontece sempre, mas é bem legal quando rola: ele ficou totalmente intrigado. Ele era um fã do nosso trabalho, então se encontrou com Jeremy Latcham [Produtor da Marvel] num hotel em Londres e aprendeu um pouco mais sobre os personagens. Eu falei com ele por telefone algumas vezes. Então a gente passou a ideia pro James [Gunn, diretor de Os Guardiões da Galáxia], que adorou; passamos a ideia pro Joss [Whedon, diretor de Os Vingadores 2], que adorou. Então filmamos.

O porquê da cena pós-créditos de Os Guardiões da Galáxia não estar disponível na versão do filme exibida para a imprensa

Isso sempre varia. Não tem um ritmo ou uma razão, necessariamente. Às vezes as cenas possuem coisas que são mais divertidas se forem descobertas pelas pessoas. Os “normais”, não os espertões da imprensa que assistem a cena antes de todo mundo e ainda reclamam que ela não é em IMAX, pra eles terem uma surpresa na estreia. Às vezes varia porque não está pronta ainda, às vezes nós colocamos na versão da imprensa, às vezes seguramos. Nós decidimos que seria mais legal segurar essa cena

Filme do Pantera Negra

Eu acho que a gente pode fazer, é mais uma questão de quando. É uma questão de ver as datas disponíveis e conseguir lidar com múltiplas franquias de sucesso. Existe um lado ruim em gerenciar tantas franquias de sucesso? Acho que a gente está descobrindo que sim, que é justamente ter tempo para todas elas. Então, em que momento a gente segura uma franquia ou passa a ter 3, 4 anos entre filmes dessa franquia, para poder introduzir novos personagens? Ou é melhor introduzir esses personagens dentro dos filmes de outros personagens? Nós estamos estudando essas coisas no momento

Ausência de super-heroínas no cinema

[Perguntado se temia uma reação negativa do público pela ausência de filmes estrelados por super-heroínas]Nós não seremos influenciados por uma reação dessas. Nós continuaremos a fazer nossos filmes da maneira como os imaginamos e como acreditamos – e isso inclui diversidade em todos os filmes. E, certamente, no nosso desenvolvimento de vários personagens, sendo sempre consciente disso. O mais legal pra gente é que os quadrinhos sempre tiveram consciência dessas questões nas últimas décadas e foram pioneiros nisso durante os anos

Planeta Hulk

Eu acho que o que é mais legal sobre a história de Planeta Hulk é que o arco é SÓ sobre o Hulk. Ele é um gladiador, ele está lutando com todas essas criaturas diferentes em um outro mundo. Sim, algumas dessas criaturas aparecem em Os Guardiões da Galáxia, o que fará com que as pessoas pensem que Planeta Hulk pode existir [nos cinemas]. E talvez possa existir, um dia. Eu não acho que será a primeira coisa que faremos [com o Hulk], porque se a gente tiver a chance de fazer um filme do Hulk, 60% da graça seria ver o Mark Ruffalo como protagonista


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários