Kevin Feige e Shane Black explicam a polêmica com o Mandarim em Homem de Ferro 3

Leandro de Barros

  segunda-feira, 06 de maio de 2013

Kevin Feige e Shane Black explicam a polêmica com o Mandarim em Homem de Ferro 3

Diretor do filme revela o que estava pensando com o personagem no longa

Atenção: Esse texto contém spoilers SÉRIOS sobre o enredo de Homem de Ferro 3. Se você ainda não viu o filme, clique aqui e vá passear em outro lugar.

mandarim homem de ferro 3 quem e

Se você está aqui, é porque já viu Homem de Ferro 3 ou não se importa com spoilers graves sobre o longa. Se você se importa, eu digo que o Mandarim (Ben Kingsley) é só um ator contratado por Aldrich Killian (Guy Pearce). Se você não queria saber isso, devia ter saído quando eu dei a chance.

Enfim, o Mandarim não é o Mandarim, mas uma Pegadinha do Malandro com os expectadores. Muita gente ficou chateada com a mudança no personagem e essa “novidade” é o grande alvo das críticas de quem não curtiu o filme.

Em entrevista à EW, o diretor Shane Black e o executivo Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, explicam a reviravolta de Homem de Ferro 3.

“No fim das contas, nós damos o Mandarim, o verdadeiro, mas é o Guy Pearce no fim, com um dragão tatuado no peito. Ele diz ‘ Vocês não entendem, eu tenho sido esse cara desde que nasci. Eu tenho-o incorporado nesse ator, mas sou eu na verdade‘”, disse Black. “E se ele é esse super-terrorista na cabeça de todo mundo? E se ele é o mito e no fim das contas, é o que estamos lidando: um mito que um grupo de cientistas perpetuou e confeccionou usando elementos do consciente popular? Eu senti que tinha mais a dizer sobre o mundo em que vivemos ao invés de simplesmente mostrar o Homem de Ferro lutando com outro terrorista, ao invés de dar uma mexida nisso  – que diz bastante sobre como nós vemos o terror, talvez“, terminou o diretor.

Black também afirmou que a Marvel foi muito aberta à novas ideias, mas que o estúdio sempre exigiu que algum dos seus funcionários estivesse sempre presente quando o diretor queria tentar algo novo.

Já Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, afirmou ter ficado à beira de um ataque de nervos com a preocupação com a recepção que a ideia teria e contou uma história interessante: originalmente, o Mandarim seria o vilão do primeiro Homem de Ferro.

Ele estava no roteiro do primeiro Homem de Ferro até 10 semanas antes de começarmos a filmar. Ele seria uma versão contemporânea do Tony Stark: mais jovem, envolvido em negócios com o Stark. Nós revelaríamos que o Obadiah [Jeff Bridges] seria o seu homem infiltrado, mas não estava dando certo. Não funcionou“, disse o executivo.

E aí, com a versão do diretor, você aceita melhor a mudança ou ainda está bravo com o filme?


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários