Joss Whedon fala sobre as dificuldades de se fazer um filme do Hulk

Leandro de Barros

  terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Joss Whedon fala sobre as dificuldades de se fazer um filme do Hulk

Diretor de Os Vingadores admite que já pensou em fazer um filme solo do Hulk, mas relata que seria muito difícil

Hulk Vingadores

O Hulk é um personagem que tem uma história no cinema confusa. Em 2003, Ang Lee (que ganhou o Oscar esse ano por As Aventuras de Pi) fez um filme sobre o personagem, que não teve o tom que os fãs esperavam. Depois, em 2008, um novo filme do personagem foi feito, dessa vez com Edward Norton no papel principal (Eric Bana protagonizou o longa de Ang Lee). Melhor aceito pelo público, o filme de 2008 ainda assim não conseguiu ser um sucesso unânime.

Aí veio Os Vingadores, no ano passado, e o Hulk virou um dos personagens favoritos do público. A apresentação do conflituoso Bruce Banner (Mark Ruffalo) e as cenas de ação do Gigante Esmeralda em si conquistaram a audiência do filme, que saiu do cinema bradando por um novo longa solo do personagem sob a ameaça de explosão do planeta caso isso não acontecesse.

A Marvel Studios já disse que até pensa num novo filme do Hulk para o futuro, e existem rumores de que o personagem possa ter uma importância gigante em Os Vingadores 3. Joss Whedon, a cabeça criativa por trás do universo Marvel nos cinemas, falou no Festival Internacional de Cinema de Dublin sobre as dificuldades de se fazer um filme do Gigante Esmeralda e se ele já pensou em dirigir um solo do Hulk.

Sim. Mas seria muito, muito difícil. O Hulk é um personagem espinhoso. Ele é o Cláudio dos super-heróis. O seu problema é que ele é um personagem muito popular, mas ele não é um super-herói. Ele é metade super-herói e metade lobisomem e você não pode estruturar o filme como se fosse um filme de super-herói, você não pode pintá-lo da mesma forma. Como você desenvolve isso? Seria algo extremamente difícil. A única coisa que você teria ao seu favor seria Mark Ruffalo. Mas, no momento, eu não sei se eles tem planos para isso ou não, porque ele tem funcionado muito bem como parte do Universo Marvel, mas tem sido difícil pra ele sozinho. Eu não invejo os caras que trabalharam nisso antes“, disse Whedon.

A comparação do Hulk com um lobisomem foi muito boa e algo que o cineasta disse chamou a atenção: o Hulk tem funcionado bem em conjunto com outros, mas não sozinho. Junte as duas partes e você começa a ver que a Marvel não planeja colocar Bruce Banner controlando o Hulk em breve. Uma coisa é colocá-lo com controle sobre quando ele vai se transformar ou sobre quem ele vai atacar, mas outra é dá-lo plenos controles para que ele possa salvar o mundo quando quiser. Deixá-lo instável emocionalmente prepara (muito bem) o caminho para Planeta Hulk e Hulk Contra o Mundo nos cinemas. Em Os Vingadores 2, um Hulk instável pode justificar o personagem ser enviado para o espaço, onde ele ficaria irritado e voltaria para a sua vingança em Os Vingadores 3.

Whedon também falou sobre o que podemos esperar por Os Vingadores 2:

“Morte, morte e mais morte. Eu não posso fazer nada maior, então estou tentando fazer melhor”, explicou. Olê-lê, Olá-lá, Thanos em aí e o bicho vai pegar.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários