Josh Brolin confirma que foi procurado para ser o Batman nos cinemas

Leandro de Barros

  segunda-feira, 09 de setembro de 2013

Josh Brolin confirma que foi procurado para ser o Batman nos cinemas

Ator afirma que realmente foi procurado para o papel e que torce para que Ben Affleck faça os críticos engolirem suas palavras

Josh Brolin MIBEm entrevista ao The Huffington Post, o ator Josh Brolin confirmou que alguns rumores que circulavam pela rede sobre a sua possível presença na sequência de O Homem de Aço, no papel do Batman, eram verdade.

À publicação, Brolin confirmou que foi procurado pelo diretor Zack Snyder (300) para conversar sobre o papel, mas não revelou o porquê do papo não avançar.

Nós nos encontramos. Eu não conversei sobre, mas sei que foi parte da ideia do Zack. Não funcionou, mas tudo bem. Tudo bem mesmo. Sabe, em outro momento poderia ter funcionado melhor, mas eu estou feliz por Ben [Affleck]

Mesmo não tendo acertado com o papel, Brolin revelou que torce para que Ben Affleck mande muito bem como o Batman em 2015 – muito por causa da reação da Internet ao anúncio oficial de que o diretor de Argo iria viver o Cavaleiro das Trevas nos cinemas.

Eu nunca vi uma reação global assim na minha vida. Sinto por ele, de verdade. Eu não queria estar na pele dele nesse momento. Essa reação se tornou pessoal. É algo do tipo ‘esse cara que se f*da, eu queria que ele morresse’. E eu me pergunto ‘Hã? Sério mesmo? O cara só está trabalhando, como todos vocês. Ele só está fazendo a mesma coisa que todos vocês, ele está tentando fazer as melhores escolhas que pode’. Eu quero que ele arrebente e que todo mundo adore a interpretação dele e que engula essas palavras

.

Bem, vamos torcer pro seu desejo se realizar, certo dr. Josh Brolin?

Em breve, Brolin chega aos cinemas no papel principal da versão americana de Oldboy. Confira um trailer!


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários