José Padilha volta a falar sobre o seu remake de Robocop

Durante uma entrevista ao BleedingCool, o diretor brasileiro José Padilha comentou sobre o remake de Robocop que ele deve começar a dirigir em breve e quais os temas do filme.

Pelo que foi dito, Padilha deve vilanizar as grandes corporações durante o longa, algo que está bastante na mídia com o movimento Occupy Wall Street e foi levemente abordado em O Preço do Amanhã.

Segundo Padilha, o filme é sobre “um homem que é transformado em produto por uma corporação“.

“Guerras no futuro serão lutadas por máquinas. Nós não vamos mandar um avião com um piloto dentro, quem pilotará será uma máquina. Já é assim atualmente e daqui a 10 anos será como as guerras serão lutadas. Mas se uma máquina comete um erro, quem é o culpado? Você vai culpar a máquina?  E o problema é: você pode considerar um robô culpado por um crime? Ou a corporação que fez esse robô é a culpada?” disse Padilha.

As declarações do diretor brasileiro acabam sendo muito vagas e só dizem o clima do filme e não fala nada de história ou acontecimentos do filme, exceto uma última frase: “como contra-atacar máquinas quando você não tem máquinas?“. A partir de agora é só especulação.

José Padilha deve viajar à Los Angeles nos próximos dias pra começar a procurar pelo elenco e equipe de produção do filme. O favorito para o papel principal é Michael Fassbender, que não descarta a idéia.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...