Grant Morrison gostou e, ao mesmo tempo, não gostou de O Homem de Aço

Leandro de Barros

  quarta-feira, 31 de julho de 2013

Grant Morrison gostou e, ao mesmo tempo, não gostou de O Homem de Aço

Escritor britânico dá a sua opinião sobre o filme e alguns dos seus temas

Grant MorrisonE O Homem de Aço, de Zack Snyder, veio e passou. O Superman ganhou uma nova versão nos cinemas, a sequência com participação do Batman vem aí e o mundo continua girando. Algumas pessoas odiaram, outras amaram, alguns ficaram nesse meio termo e o mundo continua girando.

Enquanto vários escritores de HQs já deram a sua opinião sobre o longa, agora é a vez de Grant Morrison (que escreveu Action Comics, protagonizada pelo Superman em Os Novos 52) dizer o que achou do filme (com SPOILERS sobre o final do longa!):

Eu meio que gostei, mas meio que não gostei também, pra ser sincero. Eu me sinto um pouco mal por causa disso porque eu achei que Zack Snyder, David Goyer e Henry Cavill estiveram realmente bem no filme. Mas eu também senti que esse filme é um daqueles que só está ali para que exista uma sequência e, como uma pessoa que sabe tudo o que eu sei sobre o Superman, eu não preciasva vê-lo. Para mim, teve um pouco de “Já vi isso antes”, não importa o quanto eles tentaram para deixar diferente. Eu estou mais ansioso para a versão do Cavaleiro das Trevas do Superman, o próximo filme, onde espero que tenhamos Lex Luthor e um fantástico segundo ato.

Por enquanto, é um Superman credível, mas eu não estou tão certo sobre o lance da morte. Eu não quero soar como um desses apologistas da Era de Prata, mas eu notei recentemente algumas pessoas dizendo que o Batman devia matar o Coringa e que o Superman também devia matar, ele devia passar pelas difíceis decisões morais pelas quais nós todos passamos todos os dias. Eu não sei sobre vocês, mas a última decisão moral que eu fiz não tinha nada a ver com matar pessoas. E eu não acho que muitos de nós vá fazer essa decisão algum dia. De fato, quanto mais eu penso nisso, a não ser que você esteja nas Forças Armadas, matar é ilegal e imoral. Por que nós iríamos querer que os super-heróis fizessem isso?

Apesar de entender que Morrison estava falando sobre uma tendência (ou aceitação) de mortes cometidas por super-heróis num geral, o fato é que a própria explicação dele sobre a imoralidade de mortes explica um pouco o fato do Superman (Henry Cavill) matar o Zod (Michael Shannon) no filme. Afinal, “a não ser que você esteja nas Forças Armadas” matar é imoral – e o que era o Superman, se não o mais próximo de um soldado enfrentando um soldado inimigo para proteger a sua terra possível naquele filme?

Qual a sua opinião sobre super-heróis assassinos?

via USA Today


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários