George R.R. Martin quer exibir The Interview no seu cinema

Leandro de Barros

  sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

George R.R. Martin quer exibir The Interview no seu cinema

Escritor se oferece a exibir o longa

Você já deve ter ouvido falar do caso The Interview, mas se não ouviu eu explico: a Sony ia distribuir um filme chamado The Interview, com James Franco e Seth Rogen. No longa, a dupla interpreta dois jornalistas que são recrutados pela CIA para entrevistar King Jong-Un, ditador da Coréia do Norte, e assassiná-lo no processo.

Um grupo de hackers (cujo nome não vamos citar por motivos ideológicos) invadiu os servidores da Sony e vazou uma quantidade exorbitante de informação do estúdio: conversas por email, roteiros, filmes, etc.

Não contente, o grupo ainda ameaçou realizar atentados terroristas em cinemas que exibissem o filme. Algumas cadeias de cinema divulgaram que não iam exibir o longa e, pouco depois, a Sony anunciou que não ia mais distribuir The Interview.

Sim, pare pra pensar nisso, deixe tudo entrar na sua mente: os terroristas venceream.

O governo americano divulgou pouco depois acreditar que o grupo hacker tem ligação com o governo da Coreia do Norte, embora não haja confirmação disso no momento, mas revelou não encontrar nenhuma indicação de que houvesse (ou ainda haja) uma ameaça física real.

Muitas pessoas ligadas ao mundo da arte se pronunciaram publicamente sobre o caso, mas um chamou atenção: George R.R. Martin, autor d‘As Crônicas de Gelo e Fogo.

Em seu blog oficial, o escritor se manifestou contrariamente à decisão da Sony e dos cinemas e se ofereceu para exibir o longa em seu próprio cinema:

Sério? SÉRIO?? Essas corporações gigantes, a maioria das quais poderiam comprar a Coréia do Norte com dinheiro de troco, estão se recusando a mostrar um filme porque Kim Jong-Un não quer ser zuado?

O nível de covardice corporativa aqui me deixa bobo. Ainda bem que esses caras não estavam por aí quando Charlie Chaplin fez O GRANDE DITADOR. Se Kim Jong-Un assusta eles, Adolf Hitler faria esses caras cagarem nas suas roupinhas.

Mesmo a Sony, que fez o filme, está indo nessa. Existem centenas de pequenos cinemas independentes pelo país, como o meu próprio, que poderiam alegremente exibir The Interview, apés das ameaças da Coréia do Norte, mas ao invés de mudar o filme para esses mercados, a Sony cancelou inteiramente seu lançamento natalino.

Eu não vi The Interview. Eu não faço ideia quão bom ou ruim o filme é. Pode ser hilário. Pode ser estúpido ou ofensivo ou ultrajante (Na verdade, eu tenho certeza sobre a parte ‘ultrajante’). Pode até ser todos acima.

Esse não é o ponto. Seja o próximo CIDADÃO KANE ou o próximo PLANO 9 DO ESPAÇO SIDERAL, me deixa bobo que um grande filme de Hollywood seja cortado antes do seu lançamento por causa de poderes estrangeiros e hackers anônimos.

Pelo que valha, o Jean Cocteau Cinema vai alegremente exibir The Interview (assumindo que a Sony eventualmente lance o filme para exibição nos cinemas, ao invés de lançá-lo para streaming ou diretamente em DVD), desde que esteja disponível pra gente. Venha para Santa Fe, Seth, nós vamos exibir seu filme pra você

Além de George R.R. Martin, a Gawker (uma agência de mídia responsável por sites como io9, Kotaku e afins) também se ofereceu a exibir o longa para a Sony.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários