Filme de Assassin’s Creed arranja NOVO roteirista!

Leandro de Barros

  quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Filme de Assassin’s Creed arranja NOVO roteirista!

Scott Frank, de Wolverine - Imortal, vai reescrever o roteiro de Assassin's Creed

AltairEm janeiro desse ano, a Ubisoft Motion Pictures e a DMC Film, produtora de Michael Fassbender, contrataram o dramaturgo britânico Michael Lesslie para escrever o roteiro de Assassin’s Creed, filme que adaptará a franquia homônima dos games para o cinema.

Na época, nós comentamos que a pouca experiência de Lesslie com o cinema talvez fosse algo a se ter em conta na hora da produção, podendo exigir alguns retoques de um roteirista que fosse mais experiente com a mídia. Aparentemente a Ubisoft concorda, já que em entrevista ao Creative Screenwriting, o roteirista Scott Frank (Wolverine – Imortal, Minority Report) afirmou que está reescrevendo o script de Assassin’s Creed.

Eu estou reescrevendo Assassin’s Creed no momento e o que eu amo nesse projeto é que eu nunca tinha adaptado um video-game antes e esse tipo de coisa tem seu próprio conjunto de desafios. Especialmente na área de revisões, eu adoro tentar algo completamente diferente se tiver a chance

Na mesma entrevista, Frank e o outro roteirista de Wolverine – Imortal, Mark Bomback, revelaram que chegaram a cogitar a utilização da Vampira (Anna Paquin) no longa do mutante canadense, mas não conseguiram inserir a personagem de uma maneira que não atrapalhasse o ritmo da trama e que não ficasse galhofa.

Sobre Assassin’s Creed, a Ubisoft já prometeu que deverá contratar o restante do elenco do longa (Michael Fassbender será o protagonista) e um diretor ainda esse ano, então as revisões de Scott Frank deverão ser concluídas em breve. A ideia é que o longa comece a ser rodado no ano que vem, com previsão de lançamento para 2015.

via Bleeding Cool


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários