Empresas nacionais se negam a produzir Blu-Ray de Azul é a Cor Mais Quente

Leandro de Barros

  terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Empresas nacionais se negam a produzir Blu-Ray de Azul é a Cor Mais Quente

Distribuidora revela dificuldade para produzir Blu-ray do filme

Azul e a cor mais quente

A Imovision, distribuidora de filmes independentes no Brasil, divulgou uma nota hoje revelando a dificuldade que está enfrentando para lançar o longa Azul é a Cor Mais Quente, vencedor do Cannes 2013, em Blu-ray no Brasil.

De acordo com a distribuidora, duas replicadoras se negaram a produzir o Blu-ray do filme de Abdellatif Kechiche: a Sonopress e a SONY DADC.

Até o momento, nenhuma das duas empresas se pronunciou oficialmente sobre o porquê dessa recusa (mas a SONY DADC, segundo a Imovision, rejeitou produzir o Blu-ray do filme por “considerar o conteúdo inadequado devido às cenas de sexo“). Vale lembrar que a Sonopress vai replicar Ninfomaníaca, de Lars von Trier, e que também contém cenas de sexo explícito – então a gente se pergunta por que em um filme pode e no outro não.

Assim, por enquanto, Azul é a Cor Mais Quente só deverá sair no Brasil em DVD (que, aliás, só foi produzido graças à uma empresa terceirizada que só aceitou o negócio se “seu nome não fosse citado) – a não ser que a Imovision encontre uma replicadora que não tem problemas em trabalhar com cenas de sexo entre duas mulheres.

via Imovision


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários