Elizabeth Olsen comenta a possibilidade de estar em Oldboy

  Leandro de Barros  |    segunda-feira, 05 de março de 2012

Atriz dá a entender que deve mesmo estrelar o filme dirigido por Spike Lee

Na última semana, surgiu a história de que a Mandale tinha oferecido o principal papel feminino do remake americano de Oldboy para a atriz Elizabeth Olsen, a irmã mais nova (e talentosa) das gêmeas Olsen.

Em conversa com a MTV para promover seu novo filme, Silent House, a atriz comentou sobre o seu envolvimento com o longa dirigido por Spike Lee. Pelas declarações da atriz, ela deve ter aceitado a oferta para trabalhar no filme.

Eu não sei se eu posso falar muito sobre o filme, exceto o fato de que o filme coreano é um dos meus favoritos. É um desses filmes que penetra debaixo da sua pele e te surpreende em tantos lugares diferentes. É uma história com surpresas e reviravoltas inesperadas“, disse a atriz.

Eu confesso que quando vi o filme, não senti essa história de “surpreender em tantos lugares diferentes”, mas se ela está dizendo, quem sou eu pra discordar?

Olsen também falou sobre a possibilidade de trabalhar com o diretor Spike Lee: “Ele é um dos mais talentosos diretores atuais e eu acho que ele é um gênio. Por alguma razão o meu irmão me fez assistir ‘A Última Noite’ quando eu estava no ensino básico e esse acabou sendo um dos meus filmes favoritos com o Edward Norton“.

O que você acha? Elizabeth Olsen é a atriz mais indicada para estrelar o filme?

Um homem (Josh Brolin) é sequestrado e preso no dia do aniversário de sua filha e mantido em cativeiro por quize anos. Após a sua libertação, ele embarca numa obsessiva missão para encontrar a razão do seu encarceramento e logo descobre que o seu sequestrador tem planos para ele mais torturantes do que o confinamento solitário.

Oldboy, dirigido por Spike Lee, ainda não tem previsão de estréia.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários