Confira o primeiro trailer e o primeiro pôster de Extremamente Alto & Incrivelmente Perto

Você é do tipo de pessoa que chora no cinema? Quando os atores param de falar, a câmera foca nos olhares, a imagem começa a perder a cor e a música triste começa a tocar, você entra no clima e se desmancha em lágrimas? O fim de Marley & Eu te fez ficar uma semana em depressão?

Se você respondeu “sim” à alguma das perguntas acima, bem, você encontrou o seu novo nêmesis cinematográfico. Ou o seu novo filme preferido, depende se você gosta de chorar.

Extremamente Alto & Incrivelmente Perto, com Tom Hanks e Sandra Bullock, foi feito para produzir lágrimas. Quanto mais você chorar no cinema, mais satisfeito o diretor Stephen Daldry ficará contente. O nível de chorabilidade desse filme é tão grande, que é capaz que você veja o trailer lá em cima e comece a chorar. Teve gente que fez isso.

Não fui eu! Juro!

Sério, não fui eu… entrou um cisco no meu olho na hora.

O quê? Você não acredita? Olha, vê lá o trailer, dá uma olhada no pôster, na sinopse e no elenco aqui embaixo:

Um menino de nove anos chamado Oskar Schell (Thomas Horn) – desenhista de joias, astrofísico, estudante de francês, tocador de pandeiro, ator shakespeareano, inventor e pacifista – parte numa busca de anos para desvendar um mistério e encontrar a fechadura que só pode ser aberta por uma chave que ele encontrou num envelope no closet do pai, vítima dos atentados de 11 de Setembro.

Extremamente Alto & Incrivelmente Perto, com Tom Hanks, Sandra Bullock, Thomas Horn, Zoe Caldwell, Viola Davis, James Gandolfini, Jeffrey Wright, e Max von Sydow no elenco, deve estreiar nos cinemas americanos no dia 20 de janeiro. A direção é de Stephen Daldry e o roteiro de Eric Roth.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...