Box Office News #19.5 [Edição Especial] – Balanço 2015

João Paulo

  quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Box Office News #19.5 [Edição Especial] – Balanço 2015

Ano dos Dinossauros, Minions, dos Carros Velozes e do Despertar da Força

Fala galera, primeiramente feliz 2016 a todos e bem vindo à segunda edição especial do Box Office News, nesta edição será feito um balanço das produções de 2015, quais foram as dez maiores bilheterias dos EUA em 2015? Quais foram às dez maiores bilheterias mundiais? E quais foram os cinco grandes fracassos de 2015? A seguir no seu Box Office News 2016 .

TOP 10 – EUA

Posição Filme Orçamento (Sem Marketing) Faturamento
1 Star Wars: The Force Awakens* US$ 200 milhões US$ 770,38 milhões
2 Jurassic World US$ 150 milhões US$ 652,27 milhões
3 Avengers: Age Of Ultron US$ 250 milhões US$ 459,00 milhões
4 Inside Out US$ 175 milhões US$ 356,46 milhões
5 Furious 7 US$ 190 milhões US$ 353,00 milhões
6 Minions US$ 74 milhões US$ 336,04 milhões
7 The Hunger Games: Mockingjay Part 2* US$ 160 milhões US$ 274,22 milhões
8 The Martian* US$ 108 milhões US$ 225,93 milhões
9 Cinderella US$ 95 milhões US$ 201,15 milhões
10 007 – Spectre* US$ 245 milhões US$ 197,83 milhões

*Ainda em cartaz

O top 10 dos EUA em 2015 foi extremamente saudável, seis filmes cruzaram a barreira dos 300 milhões, sendo que três desses cruzaram a barreira dos 400 milhões e desses três, dois cruzaram a barreira dos 600 milhões estabelecendo novos recordes, e desses dois, apenas um se tornou a maior bilheteria da história do cinema norte americano.

Começando debaixo para cima, na décima posição temos 007 Contra Spectre que quase ficou fora do top e apesar de não repetir os números do seu antecessor Skyfall, a produção faturou bons US$ 197,83 milhões até o momento, lembrando que produção ainda está em cartaz e ainda tem boas possibilidades de ultrapassar a barreira dos 200 milhões de dólares. Ainda assim o filme ainda fica longe de superar seu alto orçamento de 245 milhões de dólares, algo que foi compensado graças à bilheteria internacional, mas está análise ficará para a seção da bilheteria global.

Na nona e oitava posições temos, um conto de fadas e uma aventura sci-fi de tirar o fôlego. A versão live action do sucesso Cinderela, ganhou vida este ano e causou uma boa impressão, protagonizada por Lilly James a produção não faturou tanto quando Malévola em 2014, mas faturou o bastante para encher os cofres da Disney com ótimos US$ 201,15 milhões, uma boa grana já que o orçamento foi de 95 milhões de dólares. Na oitava posição temos a produção de Ridley Scott protagonizada por Matt Damon, Perdido Em Marte foi uma das sensações do ano, sucesso de crítica e público, a superprodução faturou altíssimos US$ 225,93 milhões.

Na sétima e sexta posições foram dominadas por Jogos Vorazes: A Esperança – O Final e animação infantil Minions. A primeira produção marca o último capítulo da saga de Katniss Everdeen no cinema, apesar da bilheteria mais baixa do que o esperado, a produção ainda somou bons números faturando até o momento US$ 274,22 milhões, lembrando que o orçamento do filme ficou na faixa de 160 milhões de dólares. No caso dos Minions o faturamento foi mais gordo, a produção conseguiu ultrapassar a barreira dos 300 milhões faturando excelentes US$ 336,04 milhões se tornando o spin off mais rentável da história no que diz respeito a animações.

Na quinta e quarta posições temos carros velozes e mais uma animação dominando o top. Velozes e Furiosos 7 entra aqui como uma das surpresas do ano, com um faturamento de dar inveja a vários filmes de ação. O último filme protagonizado por Paul Walker e co protagonizado pelo seu amigo Vin Diesel somou pomposos US$ 353 milhões e a garantia de que a franquia ainda vai longe, mesmo perdendo um de seus astros. Na quarta posição foi dominado pelo filme da Pixar, a animação aclamada pela crítica Divertidamente conquistou seu espaço e faturou excelentes US$ 356 milhões se tornando uma das maiores bilheterias da história da Disney∕Pixar.

A terceira posição ficou com Vingadores: Era de Ultron, aquele que era o filme mais esperado de 2015, teve que se contentar com a terceira colocação. A produção de 250 milhões de dólares pode não ter faturado números equivalentes ao primeiro filme, mas ainda assim a megaprodução faturou o bastante para manter os chefões da Disney e da Marvel satisfeitos até certo ponto, uma vez que o filme totalizou um montante de US$ 459,00 milhões.

A segunda posição, ou a medalha de prata ficou com o campeão do verão norte-americano, Jurassic World. O filme protagonizado por Chris Pratt e produzido por Steven Spielberg estreou batendo recordes inesperados e chegou a posto de terceiro maior bilheteria da história nos EUA no mês de Agosto, antes que a ‘Força’ despertasse em dezembro. A produção regada à pura nostalgia faturou sensacionais US$ 652,27 milhões e apesar de ter caído uma posição o filme ocupa atualmente a quarta maior bilheteria da história do EUA.

Os super-heróis, animações e dinossauros tentaram, mas o ano de 2015 foi o ano de Star Wars: O Despertar da Força, desde o primeiro teaser do filme liberado ano passado, até chegar na estreia no último 18 de dezembro, era de se esperar que todo o “hype” e esperado em torno do filme valessem a pena. A produção estreou quebrando mais de 15 recordes (maior abertura da história com US$ 247,9 milhões de dólares em três dias) incluindo o de maior bilheteria da história quebrado no dia 8 de janeiro de 2016, derrubando o líder Avatar faturando até o momento, espetaculares US$ 764,41 milhões.

Bilheteria Total e Números No Resto do Mundo

Nesta semana na seção Global os negócios foram bem agitados graças a Star Wars: O Despertar da Força, que estreou fazendo um barulho gigantesco. Como sempre comento separei alguns números de algumas estreias e alguns blockbusters que estão fazendo bastante sucesso do outro lado do oceano (overseas), por assim dizer. Dê uma olhada na tabela abaixo.

TOP 15 – Mundial

Filme Bilheteria nos EUA (milhões) Bilheteria no Mundo (milhões) Bilheteria Total
Star Wars: The Force Awakens* US$ 770,38 US$ 821,30 US$ 1,591 bilhões
Jurassic World US$ 652,3 US$ 1,016 bilhões US$ 1,669 bilhões
Furious 7 US$ 353,0 US$ 1,162 bilhões US$ 1,515 bilhões
Avengers: Age of Ultron US$ 459,0 US$ 946,0 US$ 1,405 bilhões
Minions US$ 336,0 US$ 821,2 US$ 1,157 bilhões
007 – Spectre* US$ 197,8 US$ 667,0 US$ 864,8 milhões
Inside Out US$ 356,5 US$ 499,7 US$ 856,1 milhões
Mission Impossible: Rogue Nation US$ 195,0 US$ 487,3 US$ 682,3 milhões
The Hunger Games: Mockingjay Part 2* US$ 274,2 US$ 361,7 US$ 635,9 milhões
The Martian* US$ 225,9 US$ 370,4 US$ 596,3 milhões
Fifty Shades of Grey US$ 166,2 US$ 404,3 US$ 570,5 milhões
Cinderella (2015) US$ 201,2 US$ 341,5 US$ 542,7 milhões
Ant-Man US$ 180,2 US$ 339,0 US$ 519,3 milhões
San Andreas US$ 155,2 US$ 318,6 US$ 473,8 milhões
Hotel Transylvania 2* US$ 167,8 US$ 294,0 US$ 461,8 milhões

*Ainda em cartaz.

 

Ao contrário da análise do top 10, irei destacar algumas bilheterias rentáveis de 2015, começando pela animação Hotel Transylvania 2, a sequência do sucesso de 2012 estreou com números mais altos em relação ao primeiro filme, inclusive internacionalmente onde o filme cravou ótimos US$ 294,0 milhões somando ao total geral de mais de 450 milhões de dólares com valor de US$ 461,8 milhões, com isto é certo que o longa ganhará uma terceira nos próximos anos.

Este ano o fator “star power” não gerou muitos sucessos liderados por grandes estrelas no topo do cartaz, mas nomes como The Rock e Tom Cruise não tem do que se queixar, afinal o primeiro estrelou San Andreas que faturou excelentes US$ 318,6 milhões internacionalmente e quase 500 milhões de dólares somando no total saudáveis US$ 473,8 milhões. Já o segundo ainda mostra força na sua quinta aventura como agente Ethan Hunt no elogiado Missão Impossível: Nação Secreta, que internacionalmente continua um fenômeno arrecadando um montante de US$ 487,3 milhões e no total geral (contando a bilheteria nos EUA) o filme encostou nos 700 milhões com excelentes US$ 682,3 milhões, este valor é o segundo melhor da franquia.

As adaptações literárias fizeram bonito este ano, transformando-se em máquinas de fazer dinheiro. Perdido Em Marte, Jogos Vorazes: Esperança – O Final, 50 Tons de Cinza e Cinderela cravaram seus respectivos lugares no top mundial com bilheterias acima dos 500 milhões de dólares. O destaque fica por conta da adaptação Perdido Em Marte, o blockbuster protagonizado por Matt Damon faturou altos US$ 370,4 milhões nos países pelo globo e chegou a encostar nos 600 milhões no total geral com excelentes US$ 596,3 milhões até o momento, lembrando que o longa ainda está em cartaz. 50 Tons de Cinza foi outro fenômeno literário que se deu bem internacionalmente, o romance erótico faturou altos US$ 404,3 milhões e no somatório geral ficou com extraordinários US$ 570,5 milhões, o suficiente para garantir duas sequências para os próximos anos.

Cinderela foi outra adaptação que conseguiu bons números internacionais, a produção faturou US$ 341,5 milhões e no geral ficou com ótimos US$ 542,7 milhões. A decepção aqui fica por conta de Jogos Vorazes: Esperança – O Final, que faturou ótimos US$ 361,7 milhões, porém bem abaixo do que se projetava para o filme internacionalmente, no total geral o somatório ainda é satisfatório com US$ 635,9 milhões, ainda assim muito abaixo dos números faturados no primeiro Jogos Vorazes que na época faturou US$ 694 milhões.

No campo dos super-heróis, a Marvel dominou o circuito em 2015, primeiro com mega blockbuster Vingadores: Era de Ultron que internacionalmente superou o número de seu antecessor faturando excelentes US$ 946 milhões, porém no somatório geral ainda ficou atrás do primeiro filme faturando ainda altos US$ 1,405 bilhões. Outro destaque da Marvel foi o Homem Formiga, com um orçamento modesto em relação à Era de Ultron, a primeira empreitada do herói nos cinemas foi bem sucedida o suficiente para superar bilheterias do primeiro Capitão América e do primeiro Thor. A produção protagonizada por Paul Rudd faturou excelentes US$ 339,0 milhões no resto do mundo, mostrando que a Marvel consegue faturar até com o mais improvável dos personagens, no total geral o filme ficou com excelentes US$ 519,3 milhões.

Este ano também foi o ano das animações, assim como Hotel Transylvania 2, Bob Esponja: Esponja Fora D’Água e The Peanuts Movie, outras duas que tiveram um sucesso estrondoso foram o spin off Minions e a animação aclamada Divertidamente. A animação da Pixar, Divertidamente foi aclamada pela crítica e pelo público e se tornou a segunda bilheteria mais rentável da história o estúdio de animação, a produção faturou internacionalmente 500 milhões de dólares com excelentes US$ 499,7 milhões. No geral a produção faturou mais do o esperado com fantásticos US$ 856,1 milhões.

No caso dos Minions os negócios foram ainda melhores, pois os monstrinhos amarelos arrastaram multidões aos cinemas pelo planeta e com isto faturaram espetaculares US$ 821,2 milhões, somando a bilheteria nos EUA, os empregados de GRU faturaram mais de 1 bilhão de dólares, precisamente US$ 1,157 bilhões e a garantia de que a franquia Meu Malvado Favorito terá uma vida longa pela frente.

O agente mais famoso do cinema retornou em 2015, mas com menos intensidade depois do fenômeno Skyfall. 007 Contra Spectre chegou cercado de expectativa e faturou até bem com os altíssimos US$ 667,0 milhões internacionalmente com direito a quebra de alguns recordes no Reino Unido. Ainda que não tenha chegado nos números altos de 007: Skyfall, a possível última aventura de Daniel Craig faturou no total geral invejáveis US$ 864,8 milhões.

Ainda no campo da ação chegamos a um dos destaques do ano com fenômeno Velozes & Furiosos 7, que internacionalmente faturou números astronômicos que nem Star Wars ainda conseguiu atingir. O filme conseguiu quebrar recorde de bilheteria na China faturando sensacionais US$ 390 milhões e com isto somou internacionalmente sobrenaturais US$ 1,162 bilhões. No total geral somada com a bilheteria norte americana, o filme protagonizado por Vin Diesel e companhia encheu os cofres da Universal com um total de US$ 1,515 bilhões e o posto de sexta maior bilheteria da história.

O próximo da análise também é um filme da Universal, eu já comentei que este ano foi o ano do estúdio, porque Jurassic World se tornou outro fenômeno sem precedentes na metade do ano e assim como Velozes 7, faturou mais 1 bilhão de dólares apenas internacionalmente. O filme nostalgia conseguiu US$ 1,016 bilhões no resto do mundo e no total geral somou fantásticos US$ 1,669 bilhões, ocupando assim a terceira maior bilheteria da história do cinema até o momento.

Porém nem os carros furiosos de Velozes 7 e nem os dinossauros de Jurassic World foram capazes de para o campeão do ano. Star Wars: O Despertar da Força se tornou um fenômeno nos EUA e um fenômeno no restante do mundo, em apenas 20 dias em cartaz o filme soma internacionalmente ótimos US$ 821,30 milhões e ainda nem estreou na China, outro país que deve alavancar ainda mais a bilheteria do blockbuster. No total geral a produção se tornou o campeão de 2015 com US$ 1,591 bilhões até o momento, com a possibilidade de cruzar 2 bilhões até o final de janeiro de 2016. A produção ocupa até o momento a quarta maior bilheteria da história e deve tirar a terceira posição de Jurassic World até o dia 9 de janeiro.

Curiosidades:

  • Graças às bilheterias principalmente dos filmes da Disney e da Universal, os EUA conseguiu superar os 11 bilhões de dólares de faturamento em 2015 pela primeira vez na história.
  • A China também faturou bem em 2015, com filmes como Monster Hunt e Velozes & Furiosos 7 puxando a fila, o faturamento do país chegou a altos US$ 6,77 bilhões de dólares na indústria cinematográfica. A projeção é que o cinema chinês supere o faturamento do cinema dos EUA até 2017.
  • O Reino Unido também bateu recordes em 2015, a indústria britânica faturou pela primeira vez 1,9 bilhões de dólares. Filmes como Star Wars 7 e Spectre foram responsáveis por puxar a fila das grandes bilheterias do país.

TOP F – Fracassos de 2015

Assim como temos sucessos, também temos fracassos e este ano de 2015 não foi diferente, a seguir destaco algumas produções que naufragaram feio ano passado.

Filme Orçamento (milhões) Bilheteria nos EUA (milhões) Bilheteria No Resto do Mundo (milhões) Bilheteria Total (milhões)
The Good Dinosaur* US$ 200,0** US$ 115,69 US$ 129,10 US$ 244,79
Jupiter Ascending US$ 176,0 US$ 47,38 US$ 136,50 US$ 183,88
Fantastic Four US$ 120,0 US$ 56,11 US$ 111,86 US$ 167,97
Pan US$ 150,0 US$ 35,08 US$ 91,90 US$ 126,98
Seventh Son US$ 95,0 US$ 17,22 US$ 96,95 US$ 114,18
Chappie US$ 49,0 US$ 31,56 US$ 70,50 US$  102,06
In The Heart of Sea* US$ 100,0 US$ 24,00 US$ 59,75 US$ 83,75
Point Break* US$ 105,0 US$ 24,61 US$ 58,37 US$ 82,98
Mordecai US$ 60,0 US$ 7,69 US$ 39,27 US$ 47,27
Victor Frankenstein Não Divulgado US$ 5,77 US$ 28,15 US$ 33,92
Blackhat US$ 70,0 US$ 8,00 US$ 11,58 US$ 19,58
Aloha US$ 37,0 US$ 21,06 US$ 5,18 US$ 26,25

* Em cartaz ** Estimativa de custos

Em um ano de recordes, também houve diversos fracassos, quando digo fracassos são fracassos mesmo, aqueles filmes que tinham tudo para dar certo, mas naufragaram nas bilheterias e geraram diversos prejuízos para seus respectivos estúdios.

Separei os destaques mais gritantes na tabela acima, mas a seguir falarei apenas de alguns filmes neste tópico. Começando pelo filme que mais comentado do meio ano, é ele mesmo Quarteto Fantástico, o reboot mais aguardado dos últimos anos que acabou faturando números medíocres. Deixando toda a polêmica em relação à crítica e a reação da audiência ao filme de lado, analisaremos os números. A produção estava orçada em 120 milhões de dólares e faturou apenas US$ 56,11 milhões nos EUA, no restante do mundo o filme se recuperou um pouco faturando US$ 111,86 milhões, ainda assim não foi suficiente para superar o fracasso anunciado, a produção faturou no total geral fracos US$ 167,97 milhões, números baixos principalmente quando o Quarteto Fantástico de 2005 faturou mais de 300 milhões no geral.

Este ano foi um ano estranho para o ator Chris Hemsworth, a estrela famosa pelo seu papel nos filmes do Thor e dos Vingadores, conseguiu um destaque merecido na Era de Ultron junto com outros heróis conhecidos, porém ele não teve tanta sorte assim nas produções em que protagonizou sozinho, em Blackhat filme dirigido por Michael Mann, Hemsworth amargou seu primeiro fracasso na carreira, pois a produção orçada em 70 milhões conseguiu faturar no total geral, terríveis US$ 19,58 milhões. Apesar de Era de Ultron ter salvado o ator no meio do ano, sem a presença de seus companheiros super-heróis, ele acabou amargando outro fracasso no final do ano com a superprodução No Coração do Mar dirigida por Ron Howard, este longa estava orçado em 100 milhões de dólares, porém até o momento o filme conseguiu apenas US$ 83,75 milhões no total geral.

Outros filmes que falharam em conquistar o gosto do público nas bilheterias foram o caro Pan, do diretor Joe Wright, que orçado em 150 milhões dólares não conseguiu atingir bons números tanto nos EUA, quando fora dele. A superprodução protagonizada por nomes como Hugh Jackman faturou fracos US$ 126,98 milhões no total geral e gerou um enorme prejuízo ao seu estúdio. O Destino Júpiter é outra produção que tinha tudo para conquistar uma boa audiência devida sua premissa, mas a produção dos criadores de Matrix avaliada em 176 milhões dólares falhou miseravelmente e faturou alarmantes US$ 183,88 milhões no total geral (nos EUA a produção não chegou a faturar nem 50 milhões), isso é pouco para cobrir todos os custos da produção e do marketing.

Todos os filmes citados anteriormente foram enormes fracassos, porém aquele que me chamou mais atenção foi à superprodução da Disney∕Pixar. O Bom Dinossauro estreou cercado de expectativas depois do gigantesco sucesso do elogiado Divertidamente, ai a pergunta pairou no ar, seria esse o ano da Pixar? Não tenho dúvidas que poderia ter sido, porém o filme que conta a história da amizade de um menino e um dinossauro não conquistou o público infantil tanto nos EUA (onde o filme amarga a pior bilheteria da história da Pixar com US$ 115,69 milhões até o momento), quando no restante do mundo (a produção faturou um pouco melhor, mas ainda muito aquém do esperado com US$ 129,10 milhões). Diversos sites afirmam que animação custou altíssimos 200 milhões de dólares, porém faturou até agora no geral US$ 244,79 milhões, resultado que ainda não gera lucro para Disney devido aos custos além daquele de produção. A animação tem a vantagem de ainda ter alguns países para estrear e talvez consiga alcançar os 300 milhões, ainda assim fechará seus números como uma das piores da história do estúdio responsável por sucessos como Procurando Nemo e Toy Story.

Obs: Então é isso por enquanto galera, esse foi o primeiro Box Office News de 2016 com balanço dos campeões do ano passado, semana que vem voltaremos a programação normal. Fiquei sabendo que o filme do Di Caprio, The Revenant estreou muito bem, então aguardem a análise na próxima edição.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários