A verdade sobre a saída de Matthew Vaughn da direção do novo X-Men

Há algumas semanas, nós fomos surpreendidos com uma notícia vinda da 20th Century Fox: Matthew Vaughn (Kick-Ass) não seria o diretor de X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, novo filme dos mutantes da Marvel. Em seu lugar entrou Bryan Synger (Superman: O Retorno), que havia dirigido os dois primeiros filmes dos X-Men e atuou como produtor de X-Men: Primeira Classe.

Mas por que Vaughn sairia da direção do projeto? Como alguns dias depois a Disney anunciou a compra da Lucasfilm por $4,05 bilhões de dólares e também anunciou Star Wars: Episódio VII para 2015, a Internet juntou 2+2 e formulou a teoria: Matthew Vaughn deixou X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido para dirigir Star Wars: Episódio VII.

Porém, dessa vez a matemática falhou.

A verdade é que Matthew Vaughn deixou o comando do novo X-Men para assumir a direção de Secret Service, adaptação da HQ homônima de Mark Millar. Quem diz isso é o próprio Millar, em entrevista ao CBR.

Eu sei o que você deve estar pensando: “Mas ele não poderia dirigir X-Men e depois dirigir Secret Service?”. Eu pensei o mesmo, mas Millar explica:

Nós pensávamos que Matthew faria o X-Men primeiro, mas nós descobrimos que existem alguns imitadores de Secret Service em produção. As pessoas estão sempre tentando te sacanear. Alguém vai começar a trabalhar em um roteiro baseado na sua ideia. Existem três outros projetos que eu sei sobre um cara tipo James Bond que tira uma criança da rua e a transforma num espião. Três roteiros sobre isso estão passando por Hollywood! Então Matthew e eu dissemos ‘Que se foda, não vamos deixar ninguém roumar nossas ideias‘”, disse Millar.

Basicamente, Vaughn deixou X-Men pra poder tocar Secret Service antes que algum desses outros projetos veja a luz do dia. O filme deve ter Mark Hamill (Star Wars) no elenco.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...