A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1 – Crítica de Macho!

NOTA DO EDITOR: Exepcionalmente, dessa vez faremos DUAS críticas de um filme. A versão para fãs e para não-fãs, que nós carinhosamente chamamos de “Crítica Feminina” e “Crítica de Macho!”, respectivamente. Aos representantes de ambos os gêneros que acham que não se encaixam nas respectivas críticas, usem o bom humor!

É sério, não sei nem porque eu to fazendo isso, podia estar roubando, matando, mas não, to aqui escrevendo este belo texto cômico para alegrar vocês, isso tudo porque sou muito legal :) De nada!

Não, você não está no post errado, isso é uma crítica de cinema, por mais incrível que pareça. Vou contar para vocês as aventuras de um editor de sites no cinema. Bem, dia 17 de Novembro, um dos filmes mais esperados do ano, lá vou eu para o cinema com minha querida Jequinha, a área do cinema no shopping era, sem dúvidas, a maior concentração de mulher por metro quadrado de Aveiro (a cidade que moro em Portugal), paguei 3 euros por cada meia-entrada no cinema, e 5,80 euros por um menu de pipoca gigante + pepsi de 1 litro (não, a Pepsi não me pagou nada).

Sério, não me arrependo, a pipoca tava boa, era mista doce e salgada, estive bem entretido por uma hora e cinquenta e sete minutos, mais trailers, mais comerciais e mais intervalo (em Portugal passa comercial e tem intervalo no meio do filme) ou seja, estive duas horas e meia me divertindo com a pipoca. :)

Sério, a pipoca estava especialmente boa. Durante alguns minutos de projeção eu estive tecendo uma teoria que o sabor da pipoca muda de acordo com o filme. Deve ser um serviço do próprio cinema. Se o filme é horrível, a pipoca é deliciosa, pra balancear o karma do lugar.

Vamos lá, o filme se resume a isto:

E isso:

Um pouco disso também:

E eu assim no cinema:

É impressionante a emoção da Kristen, tem apenas duas expressões, essa acima, e aquela mordidinha no lábio e cara de me come (ops!) que eu gosto. Juro que eu não queria reparar, mas é inevitável. E a Fada* então! Como diria o querido Milton Leite, que faaaaaaaaaaase. Vai filme, vem filme e a viadagem continua, ao menos nesse ele não apareceu brilhando douradinho no sol. Tipo, tão sacaneado o Cedrico, na boa, ou ele gosta de ser assim, ou eu não sei como explicar. Até piadas sobre sua falta de apetite para a coisa surgiram no filme, e foi a própria Bella que as fez ou disse. (Eu sei fangirls, eu sei que tava nos livros e blábláblá, isso é um texto cômico, a crítica para você, que me mandou para aquele lugar agora, é esta aqui!)

Edward: Bella, tem uma coisa sobre mim que ainda não te contei…

Bella: O quê? Você não é virgem? o.O

E os efeitos? Man, e os efeitos, fez Terra Nova ter inveja de um chroma key bem feito, sério. Sabe-se que eles usaram a matriz azul e não verde, aparecem os reflexos, quase sempre.

E a história, muito bacana, muito legal, mas até eu, que nunca nem cheguei perto de um livro desses (mentira, tem todos em cima da minha cabeça, são da Jeh) sei o que acontece, a cada cena, que previsível, que clichê, e que corno manso que é a Fada*! Como assim a Bella diz que só sente completa com o lobinho por perto e ele acha bonito?? Quem é o otário que dá de presente de casamento para a esposa um encontro com o lobo que quer papá-la? Estou falando que isso era para ser uma comédia, e o bulinado em questão era o Edward, certeza, só pode ser isso.

E vou aproveitar que o objetivo não é avaliar a história a fundo ou vai ter confusão em casa. O machismo e o desrespeito às mulheres na saga toda, e também em Amanhecer, é tão evidente, mas tão evidente, que chega a dar nojo. Não entendo como a mulherada pode assistir e gostar. Sério, mulherada queima sutiã na rua na década de 60, luta por direitos iguais e tudo mais pra chegar em pleno 2011 e as mulheres gostarem de Crepúsculo. A parte mais engraçada é: todas acham LINDO a Bella ser submissa ao Edward, mas vai perguntar pra uma delas o que elas estão fazendo fora da cozinha pra você ver o show histérico.

Enfim, não quero me prolongar se não minha mãe não sobrevive ao fim de semana com todas vocês ofendendo a coitada, ela não tem nada com isso… E digo sinceramente, não me arrependo, a pipoca tava boa. Filme? Que filme que vimos mesmo?

*Fada = Edward. Porque aquilo não é um vampiro nem aqui, nem em lugar nenhum. Mas sério, de todos, acaba sendo o menor dos problemas.

PS: (mal) escrito à 4 patas com o @leco90

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...