HQs para ler enquanto Daredevil não estreia

Leandro de Barros

  quarta-feira, 08 de abril de 2015

Blog /// Super Kabooom Super Kabooom

HQs para ler enquanto Daredevil não estreia

A série feita em parceria pela Marvel e a Netflix estreia nessa sexta-feira e nós selecionamos algumas HQs que servem de influência para o programa

Nessa sexta-feira, dia 10 de Abril, estreia Daredevil, a primeira série da parceria firmada entre Marvel Studios e Netflix.

O programa levará o Demolidor, antes vivido por Ben Affleck nos cinemas e um dos heróis mais proeminentes do Universo Marvel nos quadrinhos, para o mesmo Universo Cinematográfico onde estão os Vingadores – com a diferente de que, bem, ele estará na Netflix.

Os trailers exibidos até aqui, assim como as imagens e o resto do material promocional da série, empolgaram. Os fãs do Homem sem Medo e da Marvel em geral estão ansiosos para conferir o resultado dessa parceria entre Casa das Ideias e Netflix.

Mas antes da sexta-feira chegar, vamos conhecer 3 HQs que influenciaram muito o desenvolvimento desse seriado e que você deveria ler antes de assistir?

Daredevil – Yellow (2001)
Jeph Loeb e Tim Sale

daredevil-yellowDaredevil – Yellow faz parte da série “Cores”, idealizada por Jeph Loeb e Tim Sale, e que também contém a ótima Spider-Man – Blue, Hulk – Grey e Captain America – White.

A série é temática e tem os heróis contando suas origens – ou recontando – para personagens femininas que não estão presente, sempre com ênfase na cor que vai no subtítulo e seu significado simbólico.

Em Daredevil – Yellow, o Demolidor está em crise e resolve escrever uma carta para uma personagem que não iremos revelar para não dar possíveis spoilers, contando sua origem. A HQ revisita o passado de Matt Murdrock e o começo da sua carreira como super-herói, dialogando na sua trepidante carreira de advocacia e sem possuir um “vilão central”, deixando que diferentes inimigos apareçam em cada edição da minissérie.

Além do fato de Yellow ser escrita por Jeph Loeb, que hoje é chefe da divisão de TV da Marvel e um dos responsáveis pela série do Demolidor, a minissérie possui em semelhante o foco (ou a grande presença, pelo menos) do relacionamento de Murdrock com dois dos seus coadjuvantes que terão muita importância no seriado: Foggy Nelson, seu sócio no escritório de advocacia e que será interpretado por Elden Henson, e Karen Page, secretária de ambos e vivida por Deborah Ann Woll na série.

A recomendação também vem para quem não sabe bem ou conhece muito do Demolidor, quem ele é ou quais suas motivações originais. A trama da minissérie é justamente o herói escrevendo uma carta contando sua história para tentar se “reencontrar”, então Daredevil – Yellow é perfeita para quem quer conhecer o Demolidor e seu universo.

Daredevil: Hardcore (2003)
Brian Michael Bendis e Alex Maleev

daredevil-hardcoreCaso você não conheça o nome, Brian Michael Bendis é um dos principais roteiristas da Marvel atualmente. Bendis reformulou os Vingadores durante os anos 2000, co-criou o Universo Ultimate com Mark Millar (e escreve lá até o momento, com o Ultimate Spider-Man) e possui grandes arcos com muitos personagens da Casa das Ideias, desde os X-Men até… claro, o Demolidor.

Durante seu período com o personagem, Bendis escreveu muitas histórias interessantes, mas uma das que mais se destaca é Hardcore. Nela, Mudrock é injustamente acusado de assassinatos, arruma uma nova namorada, passa a ser perseguido pelos jornais já que o mundo descobriu que ele é o Demolidor e ainda tem de lidar com o retorno de dois dos seus mais perigosos inimigos, liderados pelo poderoso Rei do Crime, também de volta.

Além da presença do Rei do Crime, vilão da série da Netflix, Daredvil: Hardcore contribui com um aspecto muito importante para a nova versão live-action do Homem Sem Medo: sua estética visual.

Se você ler a HQ e depois ver os trailers de Daredevil, consegue notar claramente a influência que o trabalho de Alex Maleev teve no desenvolvimento do seriado que estreia na próxima sexta-feira.

O traço duro e realista de Hardcore, suas cores frias, suas sombras em excesso… tudo isso compõe um quadro de suspense e perigo que o material promocional de Daredevil soube mostrar até o momento.

Daredevil: The Man Without Fear (1993)
Frank Miller e John Romita Jr.

daredevil-man without fearEssa minissérie é composta por 5 capítulos e é um dos trabalhos definitivos sobre a origem do Demolidor. Não existe muito mais que seja relevante comentar sobre quem é o herói, de onde ele vem, quais suas motivações que não esteja nesses 5 capítulos publicados por Frank Miller e John Romita Jr. nos anos 90.

Sim, Daredevil – Yellow acima também oferece uma boa introdução ao personagem, mas seu foco está realmente na relação dele com outras pessoas, especialmente Karen Page. Aqui, nós temos o Demolidor em si, sua criação, seu objetivo, sua… bem, origem.

E ela não poderia vir de mãos diferentes que das de Frank Miller, um dos escritores que melhor trabalhou com o herói e que se tornou mais icônico no comando do Homem Sem Medo.

A minissérie também adiciona muito sobre alguns relacionamentos do Demolidor, especialmente com Foggy Nelson (coadjuvante de Daredevil) e, claro, seu arqui-inimigo, o Rei do Crime.

Sobre » Super Kabooom

É um pássaro? É um avião? Não, é o Super Kabooom, o blog de quadrinhos do Supernovo. Além de usar recursos textuais mais antigos do que a cueca vermelha do Superman, esse blog trará a iluminação para os fãs da Nona Arte. Se a sua alma quadrinesca precisa de salvação, esse é o lugar certo (espero).


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários