Fã passa por 16 ANOS de cirurgias e intervenções para parecer com o Superman

A gente sempre costuma dizer que fãs tem um ou dois parafusos a menos. Na maioria das vezes, não passa de pura admiração à algo ou alguma pessoa e acaba até funcionando bem: existem várias histórias de pessoas que fizeram boas ações inspiradas em algo que admiram. Ontem mesmo um cara vestido de Batman e um cara vestido de Capitão América salvaram um gato nos EUA. Legal, bonito, inspirador.

Porém, nem sempre é assim.

Existem aqueles casos onde a galera escreve comentários raivosos só porque dissemos que o filme que eles gostam é ruim (e sim, estou adicionando essa frase só para deixar registrado que vocês são bobos, feios e tem cara de melão). Ainda assim, esse comportamento funciona como uma válvula de escape ante à dureza da realidade e não fere ninguém, então beleza.

Mas, se algum dia alguém perguntar para aquele espelho da Rainha Má da Branca de Neve qual é o fã mais maluco de todos, eu tenho um bom palpite que a resposta será: “Herbert Chavez”.

“Quem é Herbert Chavez?”, você se pergunta. Antes de correr ao Google para saber a resposta, eu digo: Herbert Chavez é um filipino de 35 anos que passou quase METADE da vida se submetendo à cirurgias e tratamentos estéticos para ficar parecido com o Superman.

Ainda um disfarce melhor que o óculos do Clark Kent... Créditos: Yahoo e Rex Features
Ainda um disfarce melhor que o óculos do Clark Kent… Créditos: Yahoo e Rex Features

De acordo com a matéria do Yahoo (que parou o que estava fazendo para falar sobre esse fascinante caso de comportamento humano, cuja pauta é muito relevante para o cenário atual do Planeta Terra e a escolha do assunto não teve absolutamente nada a ver com o fato de ser bizarro o suficiente para atrair o nosso clique – exatamente o mesmo motivo pelo qual NÓS estamos falando sobre), Chavez chegou a gastar mais de 300 mil pesos (o equivalente à R$15 mil – nossa, como o peso filipino não vale nada…) para obter a elegante e fulgaz aparência que você conferiu na foto acima.

A fortuna gasta (com o salário mínimo nas Filipinas variando entre 187 e 382 pesos é uma fortuna) só não foi maior porque Herbet Chavez possui um glorioso acordo com Tito Garcia, o seu cirurgião. Como se trata de um cliente fiel (são 16 anos!!!) e que ainda vai continuar parando lá no açougue do Seu Garcia para mais algumas intervenções no futuro, Herbert conseguiu algumas tapas na lataria de grátis pela publicidade que fará ao cirurgião. E agora fica um pequeno espaço para celebrarmos a maravilha do marketing, essa máquina bem oleada que fez com que a clínica de Tito Garcia ficasse conhecida mundialmente! Nós adoramos o marketing e se você por acaso trabalhar em alguma agência do tipo, por favor envie um email para [email protected] para hablarmos mais sobre o assunto, ok?

Continuando.. mas se foram necessários 16 anos para que o processo de transformação de Herbet Chavez em Superman fosse completo, como era a aparência inicial do cidadão? Algum tipo de monstro rejeitado na escolha dos zumbis de The Walking Dead? Não necessariamente, já que como dá para ver na imagem, o problema todo eram as feições asiáticas de Chavez.

Olhando pela luz certa, ele até parece o Superman desenhado pelo Rob Liefeld... Créditos: Yahoo, Rex Features e Facebook
Olhando pela luz certa, ele até parece o Superman desenhado pelo Rob Liefeld… Créditos: Yahoo, Rex Features e Facebook

[quote]Eu tenho feições muito asiáticas e não pareço com o Superman caucasiano. Então, quando eu tive condições de poupar dinheiro para alterar minha aparência, eu escolhi copiar as do Superman[/quote]

Maldito imperialismo americano! Se o Superman fosse asiático, certeza que Herbert Chavez só teria gasto 100 pesos (divididos entre xampu, um corte de cabelo e o tratamento contra acne) e teria se transformado no Superman num fim-de-semana, ido até ao equivalente da Comic-Con local e continuado com a sua vida.

[vejamais]

+ sobre o Superman:

[/vejamais]

Ainda ficando no assunto do preço e das intervenções cirúrgicas (fiquei fascinado com o assunto), Chavez revelou que o seu queixo foi feito usando um tipo de hidrogel, que exige manutenção regular. Aparentemente, quanto mais desidratado está o homem, menor fica a sua queixada falsa – e considerando que a temperatura média nas Filipinas é de 26º, ele deve ficar desidratado com uma frequência tão grande que se justifica o fato de apenas um filipino querer um queixo falso de hidrogel.

Enfim, para concluir, Herbert Chavez diz que não imita o Superman só na aparência (pff) mas também nas ações. Ele diz que se sente como um super-herói quando coloca a fantasia de Superman, mas que (infelizmente para nós) sua missão não é salvar o mundo, mas “ajudar de sua própria maneira e levar um sorriso para o rosto das crianças locais”.

Bem, missão sucedida. Um sorriso foi levado para crianças (e adultos) de vários lugares do mundo. Mas crianças, agora é sério, nunca desistam dos seus sonhos, ok?

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...