Games trazem benefícios neurológicos?

Pedro Luiz

  segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Blog /// 8Bits 8Bits

Games trazem benefícios neurológicos?

Aquilo que seus pais não sabiam é que os games podem ser mais do que horas ''desperdiçadas''.

É absolutamente normal nos depararmos com matérias jornalísticas que relacionam casos de homicídios ou de agressão aos jogos de vídeo game. Os programas sensacionalistas e aqueles jornais que passam antes das novelas são os maiores divulgadores desse tipo de porcaria, que, entre nós jogadores, anda causando cada vez mais mal estar. Sabemos que vídeo game não torna ninguém mais maluco do que já é. Talvez aquela fase impossível de Super Meat Boy ou aquele chefão do Dark Souls nos faça querer quebrar a TV, mas não passa disso.

Graças a Odin, muitas almas sensatas tem colocado a mão na massa para descobrir se, de fato, os vídeo games produzem algum dano psíquico. Curioso é ver que, em grande parte das pesquisas temos conclusões que favorecem a nossa imensa, bonita e serelepe comunidade.

Um estudo interessante realizado por pesquisadores da universidade de York, no Canadá, concluiu que jogadores de vídeo games podem adquirir uma combinação de habilidades motoras e visuais para a realização de atividades complexas. Torça para que o seu cirurgião tenha zerado Super Mario Bros…

A pesquisa funcionou da seguinte forma: 13 homens, com idade entre 20 e 22 anos, jogaram vídeo games por 4 horas semanais durante três anos. Esse grupo foi colocado frente a outro grupo que não jogou absolutamente nada, como o seu pai e a sua mãe que acham games algo completamente inútil. Colocaram os dois grupos para realizar tarefas complexas, e durante as tarefas uma ressonância magnética monitorava as atividades cerebrais de cada um dos homens. Com isso concluiu-se que os jogadores de vídeo games ativavam uma parte diferente do cérebro para realizar as atividades, o córtex pré-frontal. Essa área está diretamente ligada ao uso das habilidades motoras, e com esses estudos é possível auxiliar o tratamento de pessoas com Alzheimer. Obviamente, se o grupo que joga vídeo game apresenta melhor desempenho nessa parte do cérebro, a conclusão é uma só: Os vídeo games podem ser extremamente benéficos para o bom funcionamento do cérebro.

E aí, mãe? Onde está seu Deus agora?

E você, jovem… Acha que os games podem ser prejudiciais?

Se você quiser ler o artigo, conheça a revista científica Cortex.

Sobre » 8Bits


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários