Blog /// 8Bits 8Bits

8 Bits – Darksiders!

  Pedro Luiz   |    quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Jogamos Darksiders em virtude do lançamento do segundo jogo da franquia! Quer saber se deve ou não jogar o game? Então leia a análise, assista o vídeo e comente!

Fala, macacada!

O 8 bits traz hoje o hack and slash de 2010, que se popularizou por sua história e jogabilidade extraída de jogos de sucesso. Desenvolvido pela Vigil Games e lançado pela THQ:

Darksiders (2010) | Playstation 3, Xbox 360 e PCs

Leia a nossa análise, e ao final do post, você pode ver um pouco da jogabilidade.

Vamos aos oito quesitos:

Apresentação

Todo o background de lançamento conta para a apresentação do game, e é bem verdade que Darksiders não era um jogo tão esperado. Os que compraram o jogo na data de seu lançamento viram artes muito interessantes, sem contar que no Brasil, o jogo é vendido, em algumas edições, com uma HQ do game e a toda a trilha sonora. Por acaso, essa é a minha versão, e como ponto de partida para análise, o game já sai na frente dos que só oferecem os CDs de instalação e jogo.  Com o jogo aberto temos um início a moda de 300, filme de Zack Snyder, e a ambientação do jogador para uma espécie de zona de guerra também se inicia. Cavalos e soldados sendo abatidos antes mesmo do menu de opções aparecer.

História   

 Iludido pelas forças do mal para terminar prematuramente com a humanidade, War, o primeiro cavaleiro do apocalipse, é acusado de quebrar a lei sagrada ao incitar uma guerra entre o Céu e o Inferno. Na carnificina que se seguiu, as forças demoníacas derrotaram os anfitriões celestiais e tomaram posse da Terra. War é levado até o sagrado Conselho Charred,onde acaba sendo acusado pelos seus crimes e destituído de seus poderes. Sem honra, War decide voltar a Terra para procurar a verdade e punir os responsáveis. O game sofreu comparações com o já aclamado God of War, e de fato, a jogabilidade é muito parecida. Mas a história, amigo… É muito melhor! Quando o assunto apocalipse é colocado na mesa, não importa a religião do sujeito, todos arregalam os olhos. Tema com muito potencial para ser explorado, e que é aproveitado da melhor maneira no game.

Gráfico

O mesmo empenho visto na criação da história, não é visto no desenvolvimento dos gráficos. Reza a lenda que o jogo foi entregue antes de finalizar aqueles bugs mais escancarados. E podemos perceber isso em diversas fases do jogo. O cenário é bem construído, você se sente num futuro distópico, mas o que você presencia ali não parece muito real. Os personagens, que deveriam meter medo pois carregam uma aura sombria (são demônios!), parecem bonecos retirados do World of Warcraft. Algo que aconteceu, por exemplo, com a franquia Diablo. Os dois primeiros games eram sombrios e assustadores. O terceiro é colorido…

Jogabilidade

Esse foi o quesito mais criticado do jogo. Se assumindo um jogo Hack and Slash, onde o jogador precisa de poucos comandos para se preocupar e a repetição de inimigos impera, Darksiders tem exatamente a mesma pegada que God of War, por exemplo. Vários inimigos iguais, um botão de ataque e alguns poderes adicionais. O problema é que a fluidez do personagem nada se compara a de Kratos. Temos aqui um exemplo de tentativa de repetir o sucesso conquistado pelo deus da guerra, e acaba funcionando porque é extremamente simples e as batalhas carregam a mesma carga brutal. Cortamos undeads no meio, espalhamos pedaços de demônios por todo o cenário e abrimos uma espécie de arca para encher a barra de vida. Temos também a questão da exploração do cenário, que se parece (muito!) com os games da franquia Zelda. Seja na exploração ou nos puzzles encontrados pelo caminho. Se for difícil inovar, ao menos devem se apegar a elementos de sucesso. E é isso que Darksiders faz.

Dublagem

 Nada espetacular. Não compromete, rendendo alguns diálogos críveis, mas não dá vontade de ver as poucas cutscenes que se apresentam. O problema é que, hoje, a dublagem está atrelada aos gráficos, e para que ela funcione, é preciso que os rostos dos personagens, por exemplo, estejam em sintonia com a voz. E como foi dito, os gráficos não são lá um primor.

Personagem

Eu vejo em Darksiders um potencial que vai muito além dos games. O personagem principal, War, atrelado a história, renderia filmes, séries, livros e inúmeras outras adaptações para outras mídias, porque trata de um assunto que todo mundo compra: dualidade. E convenhamos, controlar um cavaleiro do apocalipse já é algo sensacional. Espalhar a guerra por onde passa é a função do primeiro cavaleiro do apocalipse. Acabar com ela, não. Não tem a mesma fluidez de Link ou de Kratos, mas é enérgico nos combates e demonstra o mesmo poder de luta. Divertidíssimo arrancar pedaços dos outros.

Dificuldade

 Assim como God of War, a dificuldade não é um problema. Jogo relativamente fácil e que depende apenas de, no máximo, três botões para chegar ao fim. Obviamente que se for escolhido o modo mais difícil, você terá alguns problemas, que estão mais atrelados a jogabilidade do que propriamente a dificuldade. Jogo acessível a todos, o que, geralmente, é um ponto positivo, e outro negativo. Não deixa ninguém infeliz ao tentar passar das fases, mas os que procuram desafio podem se frustrar.

Prateleira

 Trabalho ingrato esse de recomendar ou não um game. Mas vamos lá… Com base em tudo que foi dito, temos a história, o personagem e a jogabilidade já conhecida. Três elementos que determinam o game. Assim é construído, por exemplo, o próprio God of War, tão comparado a Darksiders. E nesses três quesitos, o jogo acerta em cheio. Certeza de horas divertidas no controle de War contra a horda de anjos vingativos e demônios macabros. Recomendo, porém, que você zere o jogo. Depois deixe na estante, ou até tente vender, pois re-jogar o game pode ser muito cansativo. E não se esqueça que vem aí o segundo game! Então, se você não tem o primeiro, compre e jogue. Se você já tem o primeiro, corra atrás do segundo.

Se interessou? Então compre o game!

Darksiders para PS3 | Xbox 360 | PC

E começou a pré-venda da continuação! Darksiders 2 será lançado oficialmente no dia 31 de agosto, e você já pode garantir o seu!

Darksiders 2 para PS3 | Xbox 360 | PC 

É hora de 8 bits! Separe alguns minutinhos para ver um pouco da jogabilidade do jogo no vídeo dessa semana!

Sobre » 8Bits


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários