Como Perder um Homem em Dez Dias

Leandro de Barros

  quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Como Perder um Homem em Dez Dias

Eu vou ser honesto: Como Perder um Homem em Dez Dias me divertiu. Mas apenas porque gerou um monte de piadas internas na minha vida e porque. O filme é tão sofrível e superficial, que por um breve momento eu senti uma fagulha de genialidade ao tentar supor que era tudo DE PROPÓSITO. O problema é que a protagonista abriu a boca mais uma vez, reclamando que não podia escrever sobre política (o artigo dela era um passo-a-passo sobre como alcançar a paz no Tajiquistão, como se fosse fácil assim) e toda a fagulha se apagou.

A comédia é ruim e a parte romântica também. No fim, é só a tentativa de construir uma mulher “inteligente” e que merece um homem super-incrível, utilizando farrapos de história para poder passar para a cena seguinte.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários